sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Editando....






Filmes exibidos em grandes salas, sucessos de bilheteria,
qualidade técnica e estética,
presença em vários festivais internacionais,
produto de exportação.


Quem, dez anos atrás, imaginaria que esta seria a situação do cinema brasileiro? Os dias negros se foram. Mais do que nunca nossos cineastas mostram fôlego, qualidade e competência para brigar por mercados no exterior e principalmente dentro do próprio país, que cada vez mais deixa de lado o preconceito contra sua própria cultura e identidade.

Fonte do texto: Making Off






Evidentemente que, assim como qualquer outro mercado, tal qual o holliwoodiano, temos os "nosso enlatados" e alguns "filminhos" que nem sequer podemos encontrar um adjetivo condizente aos mesmos.

Alguns meses atrás, fiz um post em Legendas Pt-br e Pt-pt para filmes Japoneses
e tava iniciando o meu novo "passatempo", fazendo alguns releases em avi e começando a fazer algumas traduções. Não sei se foi por sorte ou por azar mas tive um "pequeno acidente" que reportei em Devo ficar algumas horas ou dias OFF...
Isso é pra vcs verem que nem sempre as coisas acontecem como planejamos. Passados alguns meses... ainda não consegui montar o meu "dedicado" só pra essa finalidade. Por falta de tempo e outras coisas mais.

Semana passada, tinha recebido alguns HD que tinha encomendado, devido a falta de espaço em disco, e tava dando um arrumada nos já existentes e acabei reencontrando alguns arquivos que já tinha baixado por torrent, emule e http. São mais de 100 arquivos e mais algumas listas de filmes que ainda não tinha visto e estava com os links do emule, torrent e http
guardados. Alguns dos que estavam nessas listas, eu já coloquei pra baixar e já completaram... Só de Filmes NACIONAIS são mais de 200 que já tenho. Se somar os que ainda estou baixando, deve dar mais de 500.

Dentro da medida do possível, estarei postando tuuudo... aqui no Blog, em outros fóruns e outras comunidades. Dando uma "pausa" nas traduções em japonês...

Pois... pra falar a verdade... eu comecei a juntar isso tudo, já faz um tempo...uns 2~3 anos anos e queria reuní-los em um só lugar, divulgando e compartilhando os arquivos do Cinema NACIONAL.

Existem vários fóruns, blogs e sites que tratam do asssunto, dos quais conheço, transcrevo parte dos textos e conteúdos, e dentro da medida do possível, farei a referência das respectivas fontes.

Por ter maior preferência pelo uso do eMule, todos os filmes postados, como de costume, estarei compartilhando. Outras formas de download, como torrent e http serão postados. Versões diferentes de um mesmo filme serão postados num único local. Todos centralizados num mesmo tópico. Alguns arquivos eu renomeei, seguindo um padrão, mas mantendo sempre o Grupo Lançador e o releaser/ripper. Se algum arquivo estiver com os repesctivos créditos incorretos, ou não conter os respectivos créditos, por favor entrar em contato ou informar para posterior correção.

Alguns lançadores que se destacam na Rede P2P, como lançadores de releases nacionais, nomes como o do pedr1nho, ARiSCO, cinefila do Brazilinjapan, nsiervi
e tantos outros Grupos nacionais e internacionais, assim como diversos lançadores independentes... mas que infelizmente... tem os seus releases renomeados.

Vários releases que baixei por torrent, eMule e http, são releases dos lançadores acima citados, além de vários outros. O eMule, ao criar a identificação do arquivo, o HASH ID, ele será o mesmo para todos os arquivos iguais na rede, mesmo que com nomes diferentes.

Os filmes que ainda estão sem os links, ainda estão à postar, por baixar ou a procura dos mesmos. Como isso é algo que não se faz em um dia e nem numa semana...
por favor, aguardem !

Eu resolvi fazer diferente. Em vez de postar os filmes e criar um índice, tô fazendo o inverso.
Tô fazendo primeiro este tópico para quê, desde o começo, possa ir organizando as futuras postagens. Mais para ter um controle pessoal, do que eu já tenho, do que eu não tenho e do que ainda estou na procura.

Nesta postagem, ficará tudo centrallizado, relacionado ao assunto em questão.

Aos que puderem ajudar, informando outros links e/ou outras formas de downloads, desde já agradeço, e estarei aqui divulgando com o maior prazer bem como ajudando no Upload dos mesmos.

1. Alguns do Principais Diretores Brasileiros:

Arnaldo Jabor
Formado no ambiente do Cinema Novo, foi um membro da segunda fase do movimento, que buscava analisar a realidade nacional, se inspirando no neo-realismo italiano e na nouvelle vague francesa.

Eu Sei Que Vou Te Amar (1986)
Eu Te Amo (1981)

O Casamento (1975)

Toda Nudez Será Castigada (1973)

Tudo Bem (1978)



Carlos Reichenbach
Considerado um dos mais importantes realizadores paulistas, Reichenbach teve sua obra reconhecida internacionalmente em 1985 no Festival de Rotterdam, Holanda, onde participou com seus filmes por cinco anos consecutivos. Foi por duas vezes premiado pela Cinemateca Real de Bruxelas, recebeu com ALMA CORSÁRIA, o prêmio dos 30 anos do Festival do Novo Cinema de Pesaro. Em 2001, após ter sobrevivido a três infartos do miocárdio e ganhar três pontes de safena e uma mamária, foi o primeiro cineasta a receber o Troféu Eduardo Abelim, no 29° Festival de Gramado. Recebeu também o troféu Barroco, pela obra, na 3ª Mostra de Cinema Brasileiro de Tirandentes, Minas Gerais, e o troféu especial do Guarnicê de Cine-Vídeo, em São Luiz do Maranhão.

Alma Corsária (1993)
A Ilha Dos Prazeres Proibidos (1979)

Bens Confiscados (2004)

Dois Córregos - Verdades Submersas No Tempo (1999)

Falsa Loura (2008)

Filme Demência (1985)

Garotas Do Abc (2003)

O Império Do Desejo (1981)



Eduardo Coutinho
Um dos mais importantes nomes do documentário brasileiro. Prefere a companhia dos homens comuns, das histórias miúdas onde se esconde a essência da humanidade.

Babilônia (2000)
Boca De Lixo (1992)
Cabra Marcado Para Morrer (1985)
Edifício Master (2002)
Jogo De Cena (2007)
O Fim E O Princípio (2005)
Peões (2004)
Santa Marta: Duas Semanas No Morro (1987)
Santo Forte (1999)
Teodorico: O Imperador Do Sertão (1978)


Glauber Rocha
O mais polêmico e influente cineasta brasileiro. Transformou o cinema nacional com suas idéias transgressoras e contestadoras ao encabeçar o movimento conhecido como Cinema Novo.

Amazonas, Amazonas (1966)
Barravento (1962)
Cabeças Cortadas / Cabezas Cortadas (1970)
Câncer (1972)
Claro (1975)
Deus E O Diabo Na Terra Do Sol (1964)
Di Cavalcanti Di Glauber (1977)
Documentário Inacabado (1968)
História Do Brasil (1974)
Idade Da Terra (1980)
Jorjamado No Cinema (1979)
Maranhão 66 (1966)
O Dragão Da Maldade Contra O Santo Guerreiro (1969)
O Leão De Sete Cabeças / Der Leone Have Sept Cabeças (1971)
Pátio (1957)
Programa Abertura (1979)
Terra Em Transe (1967)


Hector Babenco
Nascido na Argentina, descendente de Ucranianos e radicado no Brasil, Hector Babenco dirigiu alguns dos filmes brasileiros mais reconhecidos internacionalmente, como "Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia", "Pixote, a lei do mais fraco" e "O beijo da Mulher Aranha".

Brincando Nos Campos Do Senhor / At Play In The Fields Of The Lord (1991)
Coração Iluminado / Corazón Iluminado (1996)
Lúcio Flávio, O Passageiro Da Agonia (1977)
Ironweed (1987)
O Beijo Da Mulher-aranha / Kiss Of The Spider Woman (1985)
O Passado / El Pasado (2007)
O Rei Da Noite (1975)
Pixote: A Lei Do Mais Fraco (1981)


Humberto Mauro
Um dos cineastas mais importantes da história do cinema brasileiro, nomeado patriarca do Cinema Novo por um de seus principais artífices, Glauber Rocha.

A Velha A Fiar (1964)
Brasa Dormida (1928)
Brasilianas E Outros Curtas (1945 - 1974)
Canto Da Saudade (1952)
Ganga Bruta (1933)
O Descobrimento Do Brasil (1937)
Sangue Mineiro (1930)
Thesouro Perdido (1927)


Jairo Ferreira
Crítico, cineasta, ator, fotógrafo de cena e jornalista, e, sobretudo, um poeta.

Antes Que Eu Me Esqueça (1977)
Ataque Das Araras (1975)
Ecos Caóticos (1975)
Horror Palace Hotel (1978)
Nem Verdade Nem Mentira (1979)
O Guru E Os Guris (1973)
O Insigne Ficante (1980)
O Vampiro Da Cinemateca (1977)



Joaquim Pedro De Andrade
Desconhecido, um dos pilares do cinema novo, Joaquim Pedro de Andrade marcou-se com sua originalidade e espírito crítico em relatar os contrastes do país. Com um estilo modernista e irreverente foi um poeta cinematográfico, que se dedicou a releituras da literatura brasileira. Consagrou-se popularmente com o filme "Macunaíma".

A Linguagem Da Persuasão (1970)
Brasília, Contradições De Uma Cidade (1968)
Cinema Novo / Improvisiert Und Zielbewusst (1967)
Couro De Gato (1960)
Garrincha, Alegria Do Povo (1962)
Guerra Conjugal (1975)
Macunaíma (1969)
O Aleijadinho (1978)
O Homem Do Pau-brasil (1982)
O Mestre De Apipucos (1959)
O Padre E A Moça (1966)
O Poeta Do Castelo (1959)
Os Inconfidentes (1972)
Vereda Tropical (1977)


Jorge Furtado
Escreve sempre roteiros espirituosos. E fez o melhor curta-metragem já produzido no Brasil. O que mais precisa ser dito?

Ângelo Anda Sumido (1997)
Houve Uma Vez Dois Verões (2002)
Ilha Das Flores (1989)
Meu Tio Matou Um Cara (2004)
Saneamento Básico, O Filme (2007)
O Dia Em Que Dorival Encarou A Guarda (1986)
O Homem Que Copiava (2003)


José Mojica Marins
Vítima de uma censura política e econômica que por pouco não acabou com sua carreira. Já se vão vinte anos desde que seu último filme chegou às telas. As novas gerações de brasileiros, pouco ou nada sabem sobre a carreira de Mojica no cinema. A maioria o conhece apenas por seu lado folclórico, por suas unhas compridas e cara de mau. Poucos sabem do papel de destaque que ele ocupa em nossa cultura popular.

A Estranha Hospedaria Dos Prazeres (1976)
Delírios De Um Anormal (1978)
Demônios E Maravilhas (1987)
Encarnação Do Demônio (2008)
Esta Noite Encarnarei Teu Cadáver (1967)
Exorcismo Negro (1974)
Maldito - O Estranho Mundo De José Mojica Marins (2001)
Mojica Na Neve: Esta Noite Encarnarei Em Sundance (2001)
O Estranho Mundo Do Zé Do Caixão (1968)
O Fim Do Homem / Finis Hominis (1971)
O Ritual Dos Sádicos (1970)
Perversão / Estupro (1979)


Júlio Bressane
Maior representante do cinema marginal brasileiro, Bressane conseguiu fugir dos maneirismos típicos da vanguarda, realizando filmes com estética inovadora e transgressora.

Brás Cubas (1985)
Bethânia Bem De Perto - A Propósito De Um Show (1966)
Cara A Cara (1967)
Cleópatra (2007)
Dias De Nietzsche Em Turim (2001)
Filme De Amor (2003)
Infernalário: Logodédalo (1992)
Matou A Família E Foi Ao Cinema (1969)
O Anjo Nasceu (1969)
O Gigante Da América (1978)
São Jerônimo (1999)
Sermões - A História De Antônio Vieira (1989)
Tabu (1982)


Nelson Pereira dos Santos
Considerado um dos mais importantes cineastas do país, seu filme Vidas Secas, baseada na obra de Graciliano Ramos, é um dos filmes brasileiros mais premiados em todos os tempos, sendo reconhecido internacionalmente como uma obra-prima. Foi um dos precursores do movimento do Cinema Novo.

Azyllo Muito Louco (1970)
A Terceira Margem Do Rio (1993)
Boca De Ouro (1963)
Brasília 18% (2006)
Como Era Gostoso O Meu Francês (1971)
El Justicero (1967)
Fome De Amor (1968)
Memórias Do Cárcere (1984)
O Amuleto Do Ogum (1974)
Raízes Do Brazil - Uma Cinebiografia De Sérgio Buarque De Hollanda (2003)
Rio, 40 Graus (1955)
Rio Zona Norte (1957)
Tenda Dos Milagres (1977)
Vidas Secas (1963)

Rogério Sganzerla
Ao contrário dos militantes do cinema novo que criavam seus filmes para uma seleta minoria intelectual, Sganzerla (e seus colegas do chamado cinema marginal paulista) acreditavam que filmes deveriam ser feitos para a população comum, sem nunca perder o fio transgressor.

A Mulher De Todos (1969)
Copacabana Mon Amour (1970)
Documentário (1966)
Histórias Em Quadrinhos (1969)
Isto é Noel Rosa (1990)
Nem Tudo é Verdade (1986)
O Abismo (1977)
O Bandido Da Luz Vermelha (1968)
O Signo Do Caos (2005)
Sem Essa, Aranha (1970)
Tudo é Brasil (1997)


Ruy Guerra
Moçambicano radicado no Brasil, o cineasta se tornou um dos ícones do Cinema Novo. Ora filmando aqui, ora lá fora, o diretor, montador, ator, letrista e dramaturgo conta com uma filmografia tão multifacetada quanto ele.

Estorvo (2000)
Ópera Do Malandro (1985)
Os Cafajestes (1962)
Os Fuzis (1964)
O Veneno Da Madrugada (2004)


Walter Hugo Khouri
Bastante influenciado por cineastas como Ingmar Bergman e Michelangelo Antonioni, pelo jazz, por escritores como D. H. Lawrence e Albert Camus e de filósofos como Espinoza, sua obra é bem pessoal e homogênea.

As Amorosas (1968)
As Deusas (1972)
Eros, O Deus Do Amor (1981)
Eu (1987)
Noite Vazia (1964)
O Convite Ao Prazer (1980)
O Corpo Ardente (1966)
O Prisioneiro Do Sexo (1978)
Paixão E Sombras (1977)


Walter Salles
O exílio, a errância e a busca da identidade são os temas centrais de suas obras, dirigidas com sensibilidade e muita poesia.

Abril Despedaçado (2001)
Central Do Brasil (1998)

Diários De Motocicleta (2004)

Linha De Passe (2008)

O Primeiro Dia / Midnight (1998)

Socorro Nobre (1995)

Terra Estrangeira (1996)




Tem uma lista completa de Cinesatas no Wikipédia.




2. Um pouco da história do cinema no Brasil


Imagem


08/07/1896
É realizada a 1a. sessão de cinema no Brasil, na Rua do Ouvidor, Rio de Janeiro. O aparelho de projeção tinha o nome de Omniographo. As exibições duraram tres semanas neste local..(2) O endereço era Rua do Ouvidor no. 57.(4)
15/01/1897
É apresentada uma sessão de cinema no Rio de Janeiro com um aparelho de projeção conhecido como Kinetógrapho Edison. (1)
15/07/1897
É apresentada uma sessão de cinema no Rio de Janeiro e o aparelho de projeção se chamava Cinematographo Lumiere.(1)
31/07/1897
A 1a. sala de cinema fixa foi inaugurada nesta data no Rio de Janeiro, na Rua do Ouvidor, no. 141, e a sala era de propriedade de Paschoal Segretto e Jose Roberto Cunha Salles. O aparelho de projeção tinha o nome de Animatographo Lumiere e a sala era chamada Salão de Novidades Paris. (4). Esta sala foi chamada inicialmente Salão das Novidades , depois mudado para Salão Paris.(2) A sala de cinema era chamada Salão de Novidades e o local chamado Salão Paris no Rio. (7)
1897
A 1a. sala de cinema fixa no Brasil foi inaugurada neste ano ( não é citada a data), no Rio de Janeiro, na Rua do Ouvidor, no. 109. O ilusionista espanhol Enrique Moya alugou uma sala neste endereço. Seu aparelho de projeção se chamava Cinematógrapho Edison.(2)
17/06/1898
Alfonso Segreto, a bordo do navio Bresil vindo da França, filmou vistas da baia da Guanabara, com uma camara comprada em Paris. Alguns consideram esse data como a data do nascimento do cinema brasileiro.
05/07/1898
Alfonso Segretto filma a visita do Pres. Prudente de Morais ao cruzador Benjamin Constant. (3) e (4). É produzido o filme Chegada do Dr. Prudente de Morais e sua Comitiva ao Arsenal da Marinha (produtor Paschoal Segretto) (9)
08/08/1898
Ocorre um incêndio no Salão Paris , de Alfonso Segretto, na Rua do Ouvidor 141, destruindo todo o equipamento de projeção chamado então de Animatographo Super-Lumiere. Somente em janeiro/1899 esse cinema voltaria funcionar, porém em outro endereço.(3)
1898
Foi produzido o filme Vistas e Aspectos Cariocas (produtor Paschoal Segretto)
1900
A visita do presidente Campos Salles a Argentina é filmada por um cinegrafista brasileiro.
05/11/1903
São feitos os primeiros filmes pelo português Antonio Leal, no Rio de Janeiro. Eram filmes de atualidades (curta metragem).
1906
Os Irmãos Segretto exibem o filme Roca, Carleto e Pegato na Casa de Detenção. Essas pessoas haviam cometido um crime em outubro/1906 que ficou famoso na cidade. (3 e 4).
Foi produzido o filme O Crime da Mala (Isaac Sandenberg).(1) Nota: Talvez este filme tenha sido feito em 1908, pois em 05/09/1908 ocorreu um crime em São Paulo que ficou conhecido como o Crime da Mala.
Produzido o documentário Carnaval na Avenida Central (produtor Paschoal Segretto);
1907
Em março entra em operação a usina hidroelétrica de Ribeirão da Lajes que fornece energia eletrica para a cidade do Rio de Janeiro, proporcionando melhores condições para a operação de salas de cinema.
Entre 10/08 e 24/12 foram inauguradas 18 salas de cinema no Rio de Janeiro.(7)
Neste ano já há 20 salas de cinema operando no Rio de Janeiro. As mais famosas eram: Grande Cinematographo Rio Branco, Cinematographo Pathé e Cinema Palace.(3)
1908
Produzido o filme Nhô Anastacio Chegou de Viagem (produtor Arnaldo Fomes de Souza e Marc Ferrez)), no Rio de Janeiro. É considerada a 1a. comedia brasileira. Tem 15 minutos de duração.
Produzidos tambem os filmes Um Transformista Original (Paulo Benedetti); Os Capadócios da Cidade Nova (Antônio Leal); Carmen (produtor William Auler): O Comprador de Ratos (produtor Lablanca, Leal e Cia.); O Diabo (Antonio Campos); Os Guaranis (Produtor Lablanca, Leal e Cia).
Nota: Acerca do fato conhecido como o Crime da Mala (ver 1906) foram realizados tres filmes: A Mala Sinistra (Antonio Leal); A Mala Sinistra ou O Crime da Mala (produtor Marc Ferrez) e O Crime da Mala (Alberto ou Jaime Botelho).(7) e (9)
Produzido o filme Os Estranguladores (Francisco Marzullo) no Rio de Janeiro com 40 minutos de duração. Esse filme trata do crime ocorrido em 1906. Ver esse ano.
1909
Produzido o filme Pela Vitoria dos Clubes Carnavalescos (Antonio Leal), no Rio de Janeiro. É considerado o 1o. filme de ficção brasileiro sobre o carnaval carioca.
Produzidos tambem o documentário Inauguração da Exposição de Animais no Posto Zootécnico (produtor Francisco Serrador) e os filmes Sonho de Valsa (Jose Gonçalves Leonardo) ; Noivado de Sangue ou Tragédia Paulista (Antonio Leal); Um Drama na Tijuca (Antonio Serra); A Cabana do Pai Tomas (Antonio Serra); Um Cavalheiro Deveras Obsequioso (Antonio Serra); Duo de Amor (produtor Francisco Serrador); O Guarani ou Dueto do Guarani (produtor William Auler); A Gueixa (José Gonçalves Leonardo); A Viúva Alegre (Alberto Moreira)
1910
Produzidos os filmes Paz e Amor (William Auler/Alberto Botelho ); O Milagre de Nossa Senhora da Penha(?); Da Serrinha aos Primeiros Saltos do Iguaçu (produtor Annibal Requião - documentário); A Marcha do Cadiz (Henrique de Carvalho), Paz e Amor (Alberto Moreira), A Revolta da Esquadra ( produtor William Auler - documentario)
1911
Produzido o filme A Tragedia da Rua dos Andradas (produtor Eduardo Hirtz)
1912
Produzidos os filmes Mil e Quatrocentos Contos ou O Caso dos Caixotes (Cândido de Castro); A Vida do Barão de Rio Branco (produtor Alberto Botelho ou Foto-Cinematografia Brasileira).
Foi produzido ainda A Vida de João Candido (produtor desconhecido) (9). Nota: João Candido foi um marinheiro que liderou a chamada Revolta da Chibata. Filme produzido no Rio de Janeiro. Foi o 1o. personagem negro que teve a vida filmada.Segundo (2) este filme foi realizado em 1910.
1913
É produzido o filme O Crime de Banhados (Francisco Santos/ Manuel Pera). É considerado o 1o. longa metragem produzido no Brasil.(1). O filme teve 2 horas de duração. (4). Produzidos também Um Crime Sensacional ou O Crime de Paula Mattos ( Luiz Rocha ou Paulino Botelho), Os Oculos do Vovo (Francisco Santos), O Ranchinho do Sertao (Eduardo Hirtz)
1914
Produzidos os filmes A Viuvinha ( Luiz de Barros); Amor de Perdição ( Francisco dos Santos); O Album Maldito (Francisco Santos, filme inacabado).
1915
Produzidos os filmes Inocencia (Vittorio Capellaro); A Moreninha (Antonio Leal); Vivo ou Morto (Luiz de Barros); Perdida (Luiz de Barros).
1916
Produzidos os filmes O Guarani (Vittorio Capellaro); Luciola (Carlos Comelli ou Franco Magliani), Rituais e Festas Bororo (produção do Conselho Nacional de Proteção aos Indios - documentario); Vivo ou Morto (Luiz de Barros)
1917
Produzidos os filmes O Cruzeiro do Sul (Vittorio Capellaro); Dioguinho (Guelfo Andaló); O Curandeiro (Antonio Campos); Le Film du Diable (Julio Davesa ou Louis Delac); O Grito do Ipiranga (Giorgio Lambertini); Herois Brasileiros na Guerra do Paraguai (Achilles Lambertini e Giorgio Lambertini), Patria Brasileira (Guelfo Andalo), A Quadrilha do Esqueleto (Eduardo Arouca ou Vasco Lima), Rosa que Desfolha ou O Domino Misterioso (Antonio Leal); Tiradentes (Perassi Felice)
1918
Produzidos os filmes Iracema (Vittorio Capellaro); O Garimpeiro (Vittorio Capellaro); A Derrocada (Luiz de Barros ou Teixeira Leite Filho); Patria e Bandeira (Simoes Coelho); Zero-Treze (Luiz de Barros). Produzidos também o desenho animado O Kaiser (Alvaro Marins ou Martins - Seth)) e o documentário Amazonas, o Maior Rio do Mundo (Silvino Santos);
1919
Produzidos os filmes Como Deus Castiga (Eugenio Fonseca Filho e José Medina) e Exemplo Redentor ou Exemplo Regenerador (Jose Medina -. curta-metragem cômico). Foram produzidos tambem os filmes Ubirajara (Luiz de Barros); Utatau (?); Alma Sertaneja (Luiz de de Barros): A Caipirinha (Caetano Matanó ou Miguel Milano);
1920
Produzidos os filmes A Joia Maldita ( Luiz de Barros); Perversidade (Jose Medina); Coração de Gaúcho (Luiz de Barros); O Crime de Cravinhos (Arturo Carrari); Os Faroleiros (Miguel Milano e Antonio Leite); O Guarani (João de Deus).
1921
Produzidos os filmes In Hoc Signo Vinces ( Francisco de Almeida Fleming); Do Rio a São Paulo para Casar (Jose Medina); Carlitinho (José Medina).
1922
Produzido o filme No País das Amazonas (Silvino Santos e Agesilau de Araujo)
1923
Produzidos os filmes João da Matta (Amilar Alves); A Canção da Primavera (Igino Bonfioli e Cyprien Ségur); A Culpa dos Outros (José Medina).
1924
Produzidos os filmes O Segredo do Corcunda (Alberto Traversa); Sofrer para Gozar (Eugenio C. Kerrigan); Retribuição (Edson Chagas); Alma Gentil (Antonio Dardes Neto); A Gigolette (Vittorio Verga); Hei de Vencer (Luiz de Barros).
1925
Produzidos os filmes A Carne (Felippe Ricci); Minha Vida Passou Como Um Sonho (Francisco de Rosa); A Historia de uma Alma (Eustorgio vanderley); Valadão ou Cratera Humberto Mauro); Jurando Vingar (Ary Severo); Gigi (Jose Medina); Aitaré da Praia ( Gentil Roiz); O Dever de Amar (Vittorio Verga): Filho Sem Mãe (Tancredo Seabra ); No Rastro do El-Dorado (Silvino Santos), Passei Toda a Vida Num Sonho (Francesco de Rosa), Quando Elas Querem (Paulo Trincheira e Eugenio C. Kerrigan), Retribuicao (Gentil Roiz); O Vale dos Martírios (Francisco de Almeida Fleming)
1926
Produzidos os filmes Paulo e Virginia (Almeida Fleming) A Esposa do Celibatario (Carlo Campogalliani); Fogo de Palha (Canuto Mendes de Almeida); O Guarani (Vittorio Capellaro); Corações em Suplicio (Eugênio .C. Kerrigan) ; A Filha do Advogado (Jota Soares): Depravação (Luiz de Barros); Em Defesa da Irmã (Eduardo Abelim); Esposa de Solteiro (Carlo Campogalliani); Filmando Fitas (Antonio Rolando), Sangue de Irmao (Jota Soares); Vicio e Beleza (Antonio Tibiriçá).
Produzido tambem o filme Na Primavera da Vida (Humberto Mauro). Nota: Segundo (5), os originais de deste filme não mais existem. Foram destruídos por má conservação ou incêndio
1927
Produzidos os filmes O Tesouro Perdido (Humberto Mauro); Dança, Amor e Aventura (Ary Severo); Aitaré da Praia (2a. versão - Ary Severo, Jota Soares e Luis Maranhão); Castigo do Orgulho (Eduardo Abelim e Waldomiro Kerting); Um Drama nos Pampas (Carlos Comelli); Os Milagres de Nossa Senhora Aparecida ou O Descrente (Francisco Madrigano); Mocidade Louca (Felippe Ricci); Senhorita Agora Mesmo (Pedro Comello)
1928
Produzidos os filmes Barro Humano ( Adhemar Gonzaga); Brasa Dormida (Humberto Mauro), Morfina (Odilon Azevedo), Amor que Redime (Eugenio C. Kerrigan); Mademoiselle Cinema (?); Entre as Montanhas de Minas (Igino Bonfioli e Manoel Talon); Morfina (Nino Ponti), Orgulho da Mocidade (Francisco Madrigano)
1929
Produzido o filme Acabaram-se os Otários (Luiz de Barros). Trata-se do 1o. filme sonoro feito no Brasil. Nota: Segundo (5), os originais deste filme não mais existem. Foram destruidos por má conservação ou incendio.
Produzidos os filmes A Escrava Isaura (Antonio Marques Filho); Sangue Mineiro (Humberto Mauro); Sao Paulo -Sinfonia de uma Metropole (Adalberto Kemedy); Fragmentos da Vida (Jose Medina), As Armas (Octavio Mendes); Revelação (Eugênio C. Kerrigan); Enquanto São Paulo Dorme (Francisco Madrigano),
15/03/1930
Fundação da Cinédia (companhia cinematografica) por Adhemar Gonzaga, no Rio de Janeiro.
1930
Produzidos os filmes Limite (Mario Peixoto); Labios sem Beijos ( Humberto Mauro); Saudade (Adhemar Gonzaga); Messalina (Luiz de Barros), Lua de Mel (Luiz de Barros); Coisas Nossas (Wallace Downey); Patria Redimida (Joao Batista Groff); Rosas de Nossa Senhora (Paschoal di Lorenzo); Perante Deus (José Silva); Piloto 13 (Achilles Tartari); O Misterio do Dominó Preto (Cleo de Verberena); Amor e Patriotismo (Achilles Tartari); Destino das Rosas (Ary Severo); Lampião, Fera do Nordeste (José Nelli ou Guilherme Gaudio), Sobre o Armário (Luiz de Barros); Tom Bill Brigou com a Namorada (Luiz de Barros); Tormenta (Arthur Sena)
1931
Produzidos os filmes Aurora de Gloria ou Alvorada de Glória ( Victor del Picchia e Luiz de Barros); Anchieta entre o Amor e a Religião (Arturo Carrari); Mocidade Inconsciente ou Absyntho (Caetano Matanó), No Cenario da Vida (Luis Maranháo e Jota Soares)
1932
Produzidos os filmes Mulher (Adhemar Gonzaga); O Caçador de Diamantes (Vittorio Capellaro); Ao Redor do Brasil (? - documentário): Canção da Primavera (Fabio Cintra), O Pecado da Vaidade (Eduardo Abelim)
1933
Produzidos os filmes Ganga Bruta (Humberto Mauro) e A Voz do Carnaval ( Humberto Mauro e Adhemar Gonzaga);
1934
Produzidos os filmes Favela dos Meus Amores (Humberto Mauro); Cidade Mulher (Humberto Mauro). Nota: Segundo (5), os originais desses dois filmes não mais existem. Foram destruidos por má conservação ou incendio.
Produzido também Fazendo Fitas (Vittorio Capellaro);
1935
Produzidos os filmes Bonequinha de Seda (Adhemar Gonzaga/Oduvaldo Viana), Noites Cariocas (Enrique Cadicamo).
1936
Produzidos os filmes Alô, Alô Carnaval (Adhemar Gonzaga), Alô, Alô, Brasil (Wallace Downey, João de Barro e Alberto Ribeiro) e O Bobo do Rei ( Mesquitinha); Lampião, Rei do Cangaço (Benjamin Abrahão)
1937
Produzidos os filmes Sedução de Garimpo ( Luiz de Barros); O Descobrimento do Brasil (Humberto Mauro); Maria Bonita (Julian Mandel); João Ninguém (Mesquitinha), O Samba da Vida (Luiz de Barros).
1938
Produzids o filme Tererê não Resolve (Luiz de Barros)
1939
Por um decreto do governo Vargas, cada sala de cinema do Brasil é obrigada a projetar, pelo menos, um (1) filme nacional de longa metragem por ano bem como apresentar os jornais de atualidades nacionais.
Produzidos os filmes Onde Estás, Felicidade? (Mesquitinha); Laranja da China (Ruy Costa);
1940
Produzidos os filmes Pureza (Chianca de Garcia); 24 Horas de Sonho (Chianca de Garcia); Ave sem Ninho (Raul Roulien); Argila (Carmen Santos/ Humberto Mauro) e Fazenda Velha (Lima Barreto - curta metragem); A Eterna Esperança (Leo Marten)
18/09/1941
Fundação da Companhia Cinematografica Atlântida por Moacyr Fenelon e Jose Carlos Burle. Extinta em 1961 (ou 67?), a Atlantida chegou a produzir 67 filmes.
1942
Produzidos os filmes Coelho Sai (Newton Paiva); Canto da Raça (José Medina).
1943
Produzido o filme Moleque Tião (Jose Carlos Burle). É o 1o. longa metragem realizado pela Atlantida. Primeiro filme do ator Grande Otello. Nota: Segundo (5), os originais deste filme não mais existem. Foram destruidos por má conservação ou incendio.
Produzidos tambem os filmes Caminho do Ceu (Milton Rodrigues); É Proibido Sonhar (Moacyr Fenelon), Samba em Berlim (Luiz de Barros).
1944
Produzidos os filmes Romance Proibido (Adhemar Gonzaga); Tristezas Não Pagam Dívidas (Jose Carlos Burle e Rui Sá ou Ruy Costa)
1945
Produzido o filme Nao Adianta Chorar (Watson Macedo)
1946
Produzidos os filmes A Colmeia (Luiz de Barros); O Cortiço (Luiz de Barros); O Ebrio (Gilda de Abreu), Palhaço Atormentado (Rafael Falco Filho ou Jose Falco Fillho)
1947
Produzidos os filmes Sertão (Genil Vasconcelos - documentário); Luz dos Meus Olhos (José Carlos Burle); Este Mundo é um Pandeiro (Watson Macedo), Querida Suzana (Alberto Pieralisi).
1948
Produzidos os filmes Terra Violenta (Bernoudy); Inconfidencia Mineira (Carmen Santos); Inocência ( Luiz de Barros); Cavalo 13 (Claudio Luiz); Obrigado, Doutor (Moacir Fenelon); E o Mundo se Diverte (Watson Macedo); É Com Este Que Eu Vou (José Carlos Burle)
04/11/1949
Fundação dos estúdios Vera Cruz, em Sao Bernardo do Campo - SP
1949
Produzidos os filmes A Tempestade Maravilhosa ( Leitao de Barros); Caminhos do Sul (Fernando de Barros); Juventude (Nelson Pereira do Santos - documentário); Escrava Isaura (Eurides Ramos); Luar do Sertão (Tito Batini e Mario Civelli); Tambem Somos Irmãos (Jose Carlos Burle); Carnaval no Fogo (Watson Macedo), Quase no Ceu (Oduvaldo Vianna); .
1950
Produzido o filme Caiçara (Adolfo Celi). Foi o 1o. filme saído dos estudios Vera Cruz: Produzidos tambem os filmes Estrela da Manhã (Oswaldo Marques de Oliveira ou Jonald); Painel (Lima Barreto - documentario); Almas Adversas (Leo Marten); A Sombra da Outra (Watson Macedo); Aviso aos Navegantes (Watson Macedo),
1951
Produzidos os filmes Vento Norte (Salomão Scliar); Maria da Praia (Paulo Vanderley); A Beleza do Diabo (Romain Lessage); Aí Vem o Barão (Watson Macedo); Ângela (Abilio Pereira de Almeida e Tom Payne); Anjo do Lodo (Luiz de Barros); O Comprador de Fazendas (Alberto Pieralisi), Presença de Anita (Ruggero Jacobbi), Santuario (Lima Barreto - documentario); Suzana e o Presidente (Ruggero Jacobbi); Terra é Sempre Terra (Tom Payne); Mulher do Diabo (Milo Harbich).
1952
Produzidos os filmes Tico -Tico no Fubá (Adolfo Celi); Os Tres Vagabundos (Jose Carlos Burle); Tudo Azul (Moacyr Fenelon), Simão, o Caolho (Alberto Cavalcanti); Santuario (Lima Barreto - documentario); Apassionata (Fernando de Barros); Carnaval Atlântida (José Carlos Burle); A Carne (Guido Lazzarini); É Fogo na Roupa (Watson Macedo); João Gangorra (Alberto Pieralisi); Meu Destino é Pecar (Manuel Peluffo); Modelo 19 (Armando Couto), Nadando em Dinheiro (Abilio Pereira de Almeida e Carlos Thire), Sai da Frente (Abilio Pereira de Almeida e Tom Payne); Veneno (Gianni Pons).
Produzido tambem O Canto da Saudade, o ultimo longa metragem de Humberto Mauro.
Acontece o I Congresso Brasileiro de Cinema - I CBC.
1953
Produzidos os filmes Mulher de Verdade (Alberto Cavalcanti); O Canto do Mar (Allberto Cavalcanti); Sinha Moça (Tom Payne e OswaldoSampaio), O Cangaceiro (Lima Barreto), Uma Pulga na Balança (Luciano Salce); Amei um Bicheiro (Jorge Ileli e Paulo Wanderley), O Gigante de Pedra (Walter Hugo Khouri), Agulha no Palheiro (Alex Viany); Destino em Apuros (Ernesto Remani); A Dupla do Barulho (Carlos Manga); Esquina da Ilusão (Ruggero Jacobbi); Familia Lero-Lero (Alberto Pieralisi); Fatalidade (Jacques Maret); O Homem dos Pagagaios (Armando Couro); Luz Apagada (Carlos Thiré), O Saci (Rodolfo Nanni); Uma Vida Para Dois (Armando Miranda)
Acontece o II Congresso Brasileiro de Cinema - II CBC.
1954
Produzidos os filmes Floradas na Serra (Luciano Salce); A Outra Face do Homem (J. B. Tanko); Candinho (Abilio Pereira de Almeida): Chamas no Cafezal (José Carlos Burle); O Craque (José Carlos Burle); Da Terra Nasce o Ódio (Antoninho Rossri); É Proibido Beijar (Ugo Lombardi); Matar ou Correr (Carlos Manga), Mulher de Verdade (Alberto Cavalcanti), Na Senda do Crime (Flaminio Bolini Cerri), Nem Sansão nem Dalila (Carlos Manga), O Petróleo é Nosso (Watson Macedo), Rua Sem Sol (Alex Viany), São Paulo em Festa (Lima Barreto - documentario); A Sogra (Armando Couto).
1955
Produzidos os filmes Rio 40 Graus (Nelson Pereira dos Santos). É considerado o 1o. filme do chamado Cinema Novo do Brasil. Produzidos também Carnaval em Lá Maior (Adhemar Gonzaga): A Carrocinha (Agostinho Martins Pereira); Leonora dos Sete Mares (Carlos Hugo Christensen): Magia Verde (Gian Gaspare Napolitano); Mãos Sangrentas (Carlos Hugo Christensen); Sinfonia Carioca (Watson Macedo); Os Tres Garimpeiros (Gianni Pons)
1956
Produzidos os filmes Sai de Baixo (J.B. Tanko), O Fuzileiro do Amor (Eurides Ramos); Meus Oito Anos (Humberto Mauro - documentário em curta metragem); Quem Matou Anabela (David D. Hamza); A Estrada (Oswaldo Sampaio); O Gato da Madame (Agostinho Martins Pereira)); Colégio de Brotos (Carlos Manga); Depois Eu Conto (José Carlos Burle), Papai Fanfarrao (Carlos Manga), Pensao de D. Stela (Alfredo Palacios e Ferenk Fekete). Produzido também o documentário Getulio, Gloria e Drama de um Povo ou GetulioVargas, Sangue e Gloria de um Povo (Alfredo Palacios), O Sobrado ( Walter George Durst e Cassiano Gabus Mendes)
1957
Ocorre incêndio no predio onde fica a Cinemateca Brasileira, destruindo varios filmes.
Produzido o filme Rio, Zona Norte (Nelson Pereira dos Santos). Neste filme a cantora Angela Maria vive seu proprio personagem.
Produzidos os filmes Absolutamento Certo (Anselmo Duarte); Marido Barra Limpa (Luiz Sergio Person), Paixão de Gaúcho (Walter George Durst); Treze Cadeiras (Francisco Eichhorn); De Vento em Popa (Carlos Manga); Maluco por Mulher (Aloisio de Carvalho); Metido a Bacana (J. B. Tanko), O Noivo da Girafa (Victor Lima), Osso, Amor e Papagaio (Carlos Alberto de Souza Barros), Rico Ri A Toa (Roberto Farias), Rio Fantasia (Watson Macedo), Rosa dos Ventos ou Cinco Canções (Alex Viani - episodio brasileiro)
1958
Produzidos os filmes O Grande Momento (Roberto Santos); O Estranho Encontro (Walter Hugo Khouri); No Mundo da Lua (Roberto Farias); Aguenta o Rojão (Watson Macedo); Alegria de Viver (Watson Macedo): Camelô da Rua Larga (Eurides Ramos); Casei-me com um Xavante (Alfredo Palacios); Chico Fumaça (Victor Lima); Chofer de Praça (Milton Amaral); Esse Milhão é Meu (Carlos Manga), Rebeliao em Vila Rica (Geraldo Santos Pereira e Renato Santos Pereira); Vou Te Contá (Alfredo Palacios).
1959
Produzidos os filmes Fronteiras do Inferno (Walter Hugo Khouri); O Homem do Sputnik (Carlos Manga); Jeca Tatu (Milton Amaral); O Mestre de Apicucos (Joaquim Pedro de Andrade); O Poeta do Castelão (Joaquim Pedro de Andrade); Cara de Fogo (Galileu Garcia), Ravina (Rubem Biafora), Redenção ( Roberto Pires)
1960
Produzidos os filmes Na Garganta do Diabo (Walter Hugo Khouri); Mandacaru Vermelho (Nelson Pereira dos Santos); Arraial do Cabo (Paulo Cesar Saraceni); Aruanda (Linduarte Noronha); Cidade Ameaçada (Roberto Farias); A Morte Comanda o Cangaço (Carlos Coimbra)

-----------------------------------------


1960 Trigueirinho Neto faz "Bahia de Todos os Santos".

1961 O Cinema Novo ganha fôlego com Roberto Pires ("A Grande Feira") e Glauber Rocha filma "Barravento".
1962 Anselmo Duarte ganha a Palma de Ouro em Cannes por "O Pagador de Promessas" e é o primeiro brasilero indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Norma Bengell faz o primeiro nu frontal do cinema brasileiro em "Os Cafajestes" de Ruy Guerra. Roberto Farias dirige "Assalto ao Trem Pagador".
1963 Nelson Pereira dos Santos realiza "Vidas Secas", adaptação da obra de Graciliano Ramos.
1964 Glauber Rocha lança "Deus e o Diabo na Terra do Sol". Walter Hugo Khouri filma "Noite Vazia". José Mojica Marins realiza "À Meia Noite Levarei Sua Alma". "Os Fuzis", de Ruy Guerra, recebe o Urso de Prata do Festival de Berlim.
Golpe de estado interrompe os documentários "Cabra Marcado Para Morrer", de Eduardo Coutinho, "Maioria Absoluta"de Leon Hirszman e "Integração Racial" de Paulo Cézar Saraceni.
1965 Luiz Sérgio Person disseca São Paulo em "São Paulo S/A".
Começa a Semana de Cinema Brasileiro, precursora do Festival de Brasília.
"Na Onda do Iê-Iê-Iê" lança Renato Aragão no cinema.
1967 Surge o Festival de Cinema de Brasília.
Luiz Sérgio Person realiza "O Caso dos Irmãos Naves". Glauber Rocha lança "Terra em Transe".
Com "Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver", José Mojica Marins - o Zé do Caixão - populariza o cinema de terror brasileiro.
1968 Rogério Sganzerla lança "O Bandido da Luz Vermelha". Outras produções importantes do período: "O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro" (Melhor Direção em Cannes) e "Fome de Amor" (Nelson Pereira dos Santos).
A 13 de dezembro, a ditadura militar lança o Ato Institucional nº 13, responsável pela censura de diversos filmes produzidos desde então.
Início do cinema marginal com os primeiroslongas de Bressane e Sganzerla.
1969 Joaquim Pedro de Andrade adapta "Macunaíma", de Mário de Andrade. Julio Bressane filma "Matou a Família e Foi ao Cinema" e "O Anjo Mau". Cacá Diegues lança "Os Herdeiros".
Governo militar cria a Embrafilme.
1970 Reserva de mercado de 112 dias por ano.
1973 Hugo Carvana escreve, dirige e atua em "Vai Trabalhar, Vagabundo". O filme conquista o Festival de Taormina, na Itália, e inaugura a neochanchada brasieleira. Arnaldo Jabor lança "Toda Nudez Será Castigada", adaptação de Nelson Rodrigues, que arrebata o Urso de Prata no Festival de Berlim.
Surge o Festival de Cinema de Gramado. Surge a ABD - Associação Brasileira de Documentaristas (e curtas-metragistas) durante a Jornada de Cinema da Bahia.
1975 O argentino naturalizado brasileiro Hector Babenco estréia com o documentário "O Fabuloso Fittipaldi" e roda "O Rei da Noite".
1975 "Tubarão"torna-se o primeiro blockbuster da história do cinema, com público de 13.035.000 espectadores, desbancando "O Poderoso Chefão"de 1972.
1976 Ruy Guerra recebe o Urso de Prata do Festival de Berlim por "A Queda". Babenco lança "Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia". Carlos Diegues dirige Zezé Mota em "Xica da Silva". Em novembro é lançado "Dona Flor e Seus Dois Maridos", de Bruno Barreto, que irá se tornar a maior bilheteria da história do cinema brasileiro: 10,7 milhões de pessoas.
1978 Com "Os Trapalhões na Guerra dos Planetas", o grupo emplaca o segundo filme na lista dos maiores públicos do cinema brasileiro.
1980 Hector Babenco lança "Pixote - A Lei do Mais Fraco". Carlos Diegues faz nevar no Brasil no roadmovie "Bye, Bye Brasil". Tizuka Yamasaki estréia em "Gaijin - Os Caminhos da Liberdade". Glauber Rocha lança "Idade da Terra" seu último filme. Ao mesmo tempo a pornochanchada traz o público de volta aos cinemas em filmes como "A Noite das Taras", de David Cardoso, que atrai boas bilheterias.
Produção recorde de 103 longa-metragens.
1981 "Eles Não Usam Black-Tie", de Leon Hirszman, conquista o Prêmio Especial do Júri no Festival de Veneza.
1983 Walter Lima Jr. lança "Inocência", adaptação do clássico de Visconde de Taunay, a partir de roteiro do cineasta Lima Barreto, de O Cangaceiro.
1984 Murilo Salles estréia em longa-metragem com "Nunca Fomos tão Felizes", vencedor do Leopardo de Bronze no Festival de Locarno, na Suíça. Eduardo Coutinho retoma "Cabra Marcado para Morrer", filme barrado pela ditadura no início das filmagens em 1964.
1985 Marcélia Cartaxo conquista o Urso de Prata de Melhor Atriz no Festival de Berlim pela atuação em "A Hora da Estrela".
1986 Fernanda Torres divide o Prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes com Barbara Sukowa (Rosa Luxemburgo) por "Eu Sei que Vou te Amar", de Arnaldo Jabor. Ana Beatriz Nogueira ganha o Urso de Prata de Melhor Atriz no Festival de Berlim por "Vera", de Sérgio Toledo. William Hurt recebe o Oscar de Melhor Ator por "O Beijo da Mulher Aranha", de Hector Babenco. O filme, que contou com Sônia Braga no papel-título, foi rodado no Brasil.
1989 Fernando Collor de Melo vence a eleição presidencial. No primenro dia de seu governo em
1990, extingue a Embrafilme. A produção nacional de filmes praticamente acaba.
1991 Hector Babenco roda na Amazônia "Brincando nos Campos do Senhor", com elenco americano e brasileiro.
1993 Carlos Reichenbach filma o autobiográfico "Alma Corsária".
1994 Sérgio Rezende filma "Lamarca", com Paulo Betti como protagonista.
Aprovada a Lei do Audiovisual, sistema de financiamento baseado na renúncia fiscal.
1995 Carla Camurati lança "Carlota Joaquina - Princesa do Brasil". A imprensa liga o filme à retomada do cinema brasileiro.
1996 "O Quatrilho", de Fábio Barreto, é indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.
1997 "O Que é Isso Comanheiro?", de Bruno Barreto, é indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Hector Babenco concorre à Palma de Ouro de Cannes com Coração Iluminado.
1998 É lançado "Central do Brasil", de Walter Salles. O filme recebe os prêmios de melhor filme e melhor atriz - Fernanda Montenegro - do Festival de Berlim, é indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e de Melhor Atriz, recebendo ainda mais de 40 prêmios em outros Festivais.
1999 É criada a SubComissão de CINEMA no Senado Federal para ouvir várias personalidades e representantes do Cinema feito/exibido no Brasil, com vistas a regular o mercado.
2000 Ocorre o III CBC-Congresso Brasileiro de Cinema, reunindo cerca de 30 entidades dos diversos setores do CINEMA, união espantosa da comunidade cinematográfica que faz o governo Fernando Henrique Cardoso se apressar em criar um grupo de estudos de cinema, o GEDIC, nomeando pessoas de sua confiança, incluindo Gustavo Dahl, presidente da entidade CBC.
2001 A ANCINE é criada a partir do GEDIC. Acontece o IV CBC.
2002 O INVASOR de Beto Brant e BICHO DE SETE CABEÇAS de Laís Bodanski marcam a presença de uma nova cinematografia, que faz um cinema de grande qualidade e profundidade.
2003 "Carandiru" supera a marca de 4,5 milhões de espectadores tornando-se um dos 10 filmes de maior bilheteria da história do cinema no Brasil.

Comunicado: Esta Página procura estabelecer alguns marcos da Historia do Cinema em nosso país. Trata-se de uma compilação de fatos. A Filmografia trata unicamente de filmes realizados no Brasil. Dependendo da fonte consultada há divergências sobre o ano em que o filme foi produzido. O nome do diretor está colocado, entre parênteses, após o nome do filme. Na ausencia do diretor, aparece o nome do produtor. Como esta Página não é oficial, não está vinculada a nenhuma entidade de cinema, seja nacional ou regional. Quando há divergências é citada a fonte ao final da informação.


Outras informações podem ser encontradas em
Cinema brasileiro.



3. Dicionário de Filmes Brasileiros. 1908 a 2002.

Imagem
Dicionário de filmes brasileiros
Antônio Leão da Silva Neto
Edição:2002 - 941pgs

Dicionário de Filmes Brasileiros é o mais completo levantamento já feito sobre a filmografia brasileira de longa-metragem.

Fruto de 4 anos de pesquisa, o dicionário nos remete aos primórdios do Cinema Brasileiro em 1908, aos filmes mudos das

décadas de 10/20, aos filmusicais dos anos 30, às chanchadas da Atlântida, ao profissionalismo da Vera-Cruz e Maristela,

ao Cinema Novo, às Pornochanchadas, ao fundo do poço com o Explícito, e, finalmente, a retomada, com sinopses bem

elaboradas, que informam a ficha completa do filme, seus técnicos, o elenco, o argumento, as premiações, os comentários,

as curiosidades, enfim, tudo que foi possível informar nesse incrível e árduo trabalho de pesquisa que catalogou 3.883 filmes
brasileiros.

A partir de agora, os profissionais da área e público em geral terão nas mãos importante ferramenta de trabalho, obra de

referência, que vem suprir uma lacuna inexplicavelmente existente até então no mercado editorial brasileiro.

O autor tomou o cuidado de incluir também dois capítulos extras, com as produções inacabadas e as em andamento.

A história do Cinema Brasileiro vai sendo contada aos poucos, através dos filmes, dos comentários, das mini-biografias, etc.

e, como uma garoa fina, vai nos molhando e nos envolvendo nessa eletrizante aventura de fazer cinema no Brasil

Links eMule:

Formato PDF:
Dicionario.de.Filmes.Brasileiros.Longa-Metragem.pdf

Formato DOC:
Dicionario.de.Filmes.Brasileiros.Longa-Metragem.doc






4. Ordem cronológica dos filmes Postados ou À Postar.

1927
Tesouro Perdido (1927)

1929
Braza Dormida (1929)
Sangue Mineiro (1929)

1931
Limite (1931)

1933
Ganga Bruta (1933)

1937
Descobrimento do Brasil - Humberto Mauro(1937)

1946
O Ébrio (1946)

1950
Aviso Aos Navegantes (1950)

1952
Sai da Frente (1952)

1955
Rio 40 Graus (1955)

1956
Mazzaropi Chico Fumaça (1956)
O Sobrado (1956)

1957
Absolutamente Certo (1957)
O Noivo da Girafa (1957)
Rio Zona Norte (1957)

1958
...E o Bicho Não Deu (1958)
É De Chuá (1958)

1959
Entrei de Gaiato (1959)
Mazzaropi - Jéca Tatú (1959)

1960
As Aventuras de Pedro Malasartes (1960)

1962
Assalto Ao Trem Pagador (1962)
Boca de Ouro (1962)
Cinco Vezes Favela (1962)
Mazzaropi - O Vendedor de Linguiça (1962)
O Pagador de Promessas (1962)

1963
À Meia Noite Levarei Tua Alma (1963)
Mazzaropi - O Lamparina (1963)
Vidas Secas (1963)

1964
Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964)
Mazzaropi - Meu Japão Brasileiro (1964)
Noite Vazia (1964)
Os Fuzis - Ruy Guerra(1964)

1965
A Hora e a Vez de Augusto Matraga (1965)
Grande Sertão (1965)
São Paulo Sociedade Anônima (1965)

1966
Documentário (1966)
Maranhão (1966)
Mazzaropi - O Corintiano (1966)

1967
Esta Noite Encarnarei no Seu Cadáver (1967)
Mazzaropi - O Jeca e a Freira (1967)
O Estranho Mundo De Zé Do Caixão (1967)
Terra em Transe (1967)
Todas as Mulheres do Mundo (1967)

1968
O Bandido da Luz Vermelha (1968)
Roberto Carlos e o Diamante Cor de Rosa (1968)
Roberto Carlos Em Ritmo de Aventura (1968)

1969
A Árvore dos Sexos (1969)
A Mulher de Todos (1969)
Golias contra o homem das bolinhas (1969)
Macunaíma (1969)
Matou a Família e Foi ao Cinema (1969)
Mazzaropi - Uma Pistola para Djeca (1969)
Meteorango Kid - O Herói Intergalático (1969)
O anjo nasceu (1969)
O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (1969)

1970
A Moreninha (1970)
BANG - BANG (1969/1970)
Cabeças Cortadas (1970)
Como Era Gostoso O Meu Francês (1970)
Copacabana Mon Amour (1970)
Meu Pé de Laranja Lima (1970)
Profeta da Fome (1970)
Sem essa, Aranha (1970)

1971
André, a Cara e a Coragem (1971)
Como Ganhar na Loteria sem Perder a Esportiva (1971)
Finis Hominis - O Fim do Homem (1971)
Lua de Mel e Amendoim (1971)
Os Monstros de Babaloo (1971)

1972
Câncer - Glauber Rocha (1972)
Os Inconfidentes (1972)
Roberto Carlos, A 300 Quilômetros Por Hora (1972)

1973
A Super Fêmea (1973)
Toda Nudez Será Castigada (1973)

1974
As Cangaceiras Eróticas (1974)
Mazzaropi - O Jeca Macumbeiro (1974)
O Amuleto De Ogum (1974)
O Exorcismo Negro, The Bloody Exorcism of Coffin (1974)

1975
A Mulher do Desejo - A Casa das Sombras (1975)
Claro (1975)
Mazzaropi - Jeca Contra o Capeta (1975)

1976
Como Consolar Viúvas (1976)
Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976)


1977
A Estranha Hospedaria Dos Prazeres (1977)
Di Cavalcanti di Glauber (1977)
Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1977)
Mazzaropi - Jecão... Um Fofoqueiro no Céu (1977)
O Abismu (1977)
Os Amores da Pantera (1977)
O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão (1977)


1978
A Dama do Lotação (1978)
Delírios de um Anormal (1978)
Os Trapalhões na Guerra dos Planetas (1978)
Tudo Bem - Arnaldo Jabor (1978)

1979
Amor Bandido (1979)
Bye Bye Brasil (1979)
Estupro (1979)
Eu Matei Lucio Flávio (1979)
Histórias Que Nossas Babás Não Contavam (1979)
Mazzaropi e a Banda das Velhas Virgens (1979)
O Cinderelo Trapalhão (1979)

1980
A Noite das Taras (1980)
Gaijin - Caminhos da Liberdade (1980)
Giselle (1980)
Inocencia(1980)
O Homem que Virou Suco (1980)
O Inseto do Amor (1980)
Os sete gatinhos (1980)
Os Três Mosqueteiros Trapalhões (1980)
Prova de Fogo (1980)

1981
Brasil (1981)
Eles não Usam Black-Tie (1981)
Engraçadinha (1981)
Eros, O Deus do Amor (1981)
Eu Te Amo (1981)
Iracema: uma Transa Amazônica (1981)
Menino do Rio (1981)
Mulher Objeto (1981)
Os Saltimbancos Trapalhões (1981)
Pixote - A Lei do Mais Fraco (1981)

1982
Aluga-se Moças (1982)
Beijo na Boca (1982)
Luz del Fuego (1982)
Mulher Tentação (1982)
Os Trapalhões na Serra Pelada (1982)
Prá Frente Brasil (1982)


1983
Caçadas Eróticas (1983)
O Cangaceiro Trapalhão (1983)
Onda Nova (1983)

1984
Águia na Cabeça (1984)
Cabra Marcado para Morrer (1984)
Espelho de Carne (1984)
Gabriela (1984)
Garota Dourada (1984)
Luzia Homem (1984)
Espelho de Carne (1984)
Os Trapalhões e o Mágico de Oroz (1984)
Quilombo (1984)

1985
A Hora da Estrela (1985)
A Marvada Carne (1985)
O Beijo Da Mulher Aranha (1985)
Ópera do Malandro (1985)
Os Bons Tempos Voltaram: Vamos Gozar Outra Vez (1985)

1986
O Homem da Capa Preta (1986)
O Velho: a história de Luiz Carlos Prestes(1986)

1987
As Sete Vampiras (1987)
Feliz Ano Velho (1987)

1988
Jorge, um Brasileiro (1988)
Os Heróis Trapalhões - Uma Aventura na Selva (1988)
Romance da Empregada (1988)

1989
A Princesa Xuxa e os Trapalhões (1989)
Sermões - A História de Antônio Vieira (1989)

1990
A Linguagem de Orson Welles (1990)
Boca De Ouro (1990)
Isto é Noel Rosa (1990)

1992
Boca De Lixo (1992)
Perigo Negro (1992)

1994
Lamarca (1994)
Menino Maluquinho - O Filme (1994)
O Quatrilho (1994)

1995
Carlota Joaquina, Princesa do Brasil (1995)
Carmen Miranda: Bananas Is my Business (1995)
Terra Estrangeira (1995)
Tigrero: Um Filme Que Nunca foi Feito (1995)


1996
Olhos de Vampa (1996)
Tieta do Agreste (1996)

1997
Canudos (1997)
O Homem Nú (1997)
O Noviço Rebelde (1997)
O Que é Isso Companheiro (1997)
Pequeno Dicionário Amoroso (1997)

1998
Boleiros-Era Uma Vez O Futebol (1998)

1999
Mauá - O Imperador e o Rei (1999)
Menino Maluquinho 2 - A Aventura (1999)
Nós que aqui estamos por vós esperamos(1999)
Noticias De Uma Guerra Particular (1999)
O Dia da Caça (1999)
O Primeiro Dia (1999)
O Toque do Oboé (1999)
Santo Forte (1999)

2000
Bicho de Sete Cabeças (2000)
Cronicamente Inviável (2000)
Eu, Tu, Eles (2000)
Gêmeas (2000)
Jogo Duro (2000)
Raiz Forte (2000)
Saudade Do Futuro (2000)
Tolerancia (2000)
Tônica Dominante (2000)



2001
Abril Despedaçado (2001)
A Hora Marcada (2001)
Bellini e a Esfinge (2001)
Bufo & Spallanzani (2001)
Dias de Nietzsche em Turim (2001)
Domésticas - O Filme (2001)
Grilo Feliz (2001)
Latitude Zero (2001)
Lavoura Arcaica (2001)
Língua - Vidas Em Português (2001)
Netto Perde Sua Alma (2001)
O invasor (2001)
O Xangô de Baker Street (2001)
Os Xeretas (2001)
Soluços E Soluções (2001)
Um Pouco Mais, Um Pouco Menos (2001)

2002
A Selva (2002)
Cama de Gato (2002)
Cidade de Deus (2002)
Dois Perdidos numa Noite Suja (2002)
Durval Discos (2002)
Histórias do Olhar (2002)
Houve Uma Vez Dois Verões (2002)
Madame Satã (2002)
Moro No Brasil (2002)
O Homem do Ano (2002)
O Homem que Copiava (2002)
Outros Doces Bárbaros (2002)
Querido Estranho (2002)
Sonhos Tropicais (2002)
Uma Onda no Ar (2002)
Uma Pequena Mensagem Do Brasil (2002)
Viva Sapato!(2002)


2003
1,99 - Um Supermercado Que Vende Palavras (2003)
A Hora da Estrela-Episódio de "Cena Aberta"(2003)
Aleijadinho - Paixão, Glória e Suplício (2003)
Amarelo Manga (2003)
O Caminho das Nuvens (2003)
Carandirú (2003)
Casseta & Planeta - A Taça do Mundo é Nossa (2003)
Cristina Quer Casar (2003)
De Passagem (2003)
Desmundo (2003)
Deus é Brasileiro (2003)
Filhas do Vento (2003)
Garotas do ABC (2003)
Garrincha: Estrela Solitária (2003)
Narradores de Javé (2003)
O Signo do Caos (2003)
Separacoes (2003)
Xuxa em Abracadabra (2003)

2004
A Cartomante (2004)
A Dona da História (2004)
Aos Pedaços / Into Pieces(2004)
A Pessoa é para o que Nasce (2004)
Araguaya - Conspiração do Silêncio (2004)
Árido Movie (2004)
Benjamim (2004)
Cazuza - O Tempo Não Pára (2004)
Contra Todos (2004)
Fábio Fabuloso (2004)
Fala Tu (2004)
Nina (2004)
Olga (2004)
Onde Anda Você (2004)
O Outro Lado da Rua (2004)
Pelé Eterno (2004)
Procuradas (2004)
Redentor (2004)
Rio De Jano (2004)
Turma da Mônica em Cinegibi - O Filme (2004)
Vida de Menina (2004)

2005
Brasileirinho (2005)
Bendito Fruto (2005)
Cabra Cega (2005)
Cafundó (2005)
Casa de Areia (2005)
Celeste e Estrela (2005)
Cidade Baixa (2005)
Cine Gibi 2 (2005)
Cinema, Aspirinas e Urubus (2005)
Coisa Mais Linda (2005)
Extremo Sul(2005)
Feminices (2005)
História de Amor (2005)
Jogo Subterrâneo (2005)
Meu Tio Matou um Cara (2005)
O Casamento de Romeu X Julieta (2005)
O Coronel e o Lobisomem (2005)
O Fim e o Princípio (2005)
Quanto Vale ou é Por Quilo ? (2005)
Quase dois irmãos (2005)

2006
Achados e Perdidos (2006)
A Concepção (2006)
A Máquina (2006)
Anjos do Sol (2006)
Batismo De Sangue (2006)
Boleiros 2 Vencedores e Vencidos (2006)
Cabra Cega (2006)
Canta Maria (2006)
Casseta e Planeta - Seus Problemas Acabaram!!! (2006)
Depois Daquele Baile (2006)
Fica Comigo esta Noite (2006)
Irma Vap - O Retorno (2006)
Mulheres do Brasil (2006)
No Meio da Rua (2006)
Nós na Fita (2006)
O Amigo Invisível (2006)
O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias (2006)
O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili (2006)
O Céu de Suely (2006)
O Cheiro do Ralo (2006)
O Maior Amor do Mundo (2006)
O Veneno da Madrugada (2006)
Os Amadores (2006)
Por Um Fio (2006)
Pro Dia Nascer Feliz (2006)
Sonhos E Desejos (2006)
Tapete Vermelho (2006)
Vestido De Noiva (2006)
Wood & Stock - Sexo, Orégano e Rock'n'Roll (2006)
Zuzu Angel (2006)

2007
14 Bis (2007)
A Grande Família - O Filme (2007)
Caixa Dois (2007)
Cidade dos Homens (2007)
Faixa De Areia (2007)
Flamengo - Herois de Uma Nacao (2007)
Hércules 56 (2007)
Inesquecível (2007)
Não Por Acaso (2007)
Os 12 Trabalhos (2007)
O Magnata (2007)
PodeCrer! (2007)
Saneamento Básico (2007)
Tropa de Elite (2007)
Turma da Mônica em Uma Aventura no Tempo (2007)

*** Até esse ponto, a listagem foi transcrita do CST, em Ordem cronológica dos filmes brasileiros , o qual posssui todos os arquivos acima indexados por arquivos do eMule.

2008

Bicho (2008) IMDB
Critico (2008) IMDB
Meu Nome Não É Johnny (2008) IMDB
Mulheres Sexo Verdades Mentiras (2008) IMDB
Sexo com Amor? IMDB

*** Resultados encontrados no IMDB Search.

2009

*** Resultados encontrados no IMDB Search.

2010

20??


5. Índice alfabético de FILMES Postados ou À Postar

A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

Alguns dos filmes listados abaixo, nem sequer chegou a sair algum release na Rede P2P. Conteúdo trânscrito da Lista de filmes brasileiros - Wikipédia .
O qual tomo como referência para buscas e pesquisas em geral.

#
3 Efes – Carlos Gerbase, 2007
3 histórias da Bahia – Sérgio Machado, José Araripe e Edyala Yglesias, 2001
12 trabalhos – Ricardo Elias, 2006
16060 – Vinicius Mainardi, 1995
1972 – J. Emilio Rondeau, 2006

A
À flor da pele – Francisco Ramalho Jr., 1976
A caminho das indias – Augusto Sevá e Isa Castro, 1982
À meia-noite levarei sua alma - José Mojica Marins, 1963
À sombra da violência – J. Figueira Gama, 1975
Abril despedaçado – Walter Salles, 2001
Absolutamente certo – Anselmo Duarte, 1957
Achados e perdidos – José Joffily, 2005
Acquária – Flávia Moraes, 2003
Adorável trapalhão – J. B. Tanko, 1967
Águia na cabeça – Paulo Thiago, 1984
Ajuricaba, o rebelde da Amazônia – Oswaldo Caldeira, 1977
Aleluia, Gretchen – Sylvio Back, 1976
Alma corsária – Carlos Reichenbach, 1993
Aladim e a lâmpada maravilhosa – J. B. Tanko, 1973
O Aleijadinho – Joaquim Pedro de Andrade, 1978
Aleijadinho - Paixão, glória e suplício – Geraldo Santos Pereira, 2003
Além da paixão – Bruno Barreto, 1985
Ali Babá e os quarenta ladrões – Victor Lima, 1972
Alô?! – Mara Mourão, 1998
Alô, alô, Brasil – Wallace Downey, 1933
Alô, alô carnaval – Adhemar Gonzaga, 1935
Aluga-se moças – Deni Cavalcanti, 1982
Amada amante – Cláudio Cunha, 1978
Amante muito louca – Denoy de Oliveira, 1973
As amantes de um homem proibido – José Miziara, 1978
Amarelo manga – Cláudio Assis, 2002
O amigo Dunor – José Eduardo Alcázar, 2005
Amigos de Risco – Dania Bandeira, 2007
Amor bandido – Bruno Barreto, 1979
Amor e cia. – Helvécio Ratton, 1998
Amor estranho amor – Walter Hugo Khouri, 1982
Amor voraz – Walter Hugo Khouri, 1984
Amores possíveis – Sandra Werneck, 2001
As amorosas – Walter Hugo Khouri, 1968
O amuleto de Ogum – Nelson Pereira dos santos, 1974
Anchieta, José do Brasil – Paulo César Saraceni, 1977
O anjo nasceu – Júlio Bressane, 1969
Anjos do arrabalde – Carlos Reichenbach, 1987
Anjos e demônios – Carlos Hugo Christensen, 1970
Anjos da noite – Wilson Barros, 1987
Anjos do Sol – Rudi Lagemann, 2006
O ano em que meus pais saíram de férias – Cao Hamburger, 2006
Antônia – Tata Amaral, 2006
Anuska, manequim e mulher – Francisco Ramalho Jr., 1968
Ao sul de setembro – Amauri Tangará, 2004
Ao sul do meu corpo – Paulo César Saraceni, 1982
Aos Hespanhois Conphinantes – Angelo Clemente Sganzerla, 2008
Apolônio Brasil, o campeão da alegria – Hugo Carvana, 2003
Árido movie – Lirio Ferreira, 2006
Ariella – John Herbert, 1980
A árvore dos sexos – Sílvio de Abreu, 1977
Asa Branca - Um sonho brasileiro – Djalma Limongi Batista, 1980
O assalto ao trem pagador – Roberto Farias, 1962
Assassinato em Copacabana – Eurides Ramos, 1962
Até a última gota – Sérgio Rezende, 1980
Até que a vida nos separe – José Zaragoza, 1999
Atrapalhando a Suate – Victor Lustosa e Dedé Santana, 1983
Através da janela – Tata Amaral, 2000
Aukê – Oswaldo Caldeira, 1974
O auto da compadecida – Guel Arraes, 2000
Avaeté - Semente da vingança – Zelito Viana, 1985
Avassaladoras – Mara Mourão, 2002
As aventuras de Mário Fofoca – Adriano Stuart, 1982
As aventuras de Sérgio Mallandro – Erasto Filho, 1985
Aviso aos navegantes – Watson Macedo - 1950

B
Babilônia 2000 – Eduardo Coutinho, 2001
Bacalhau – Adriano Stuart, 1975
Bacanal – Antônio Meliande, 1981
Bahia de Todos os Santos – Trigueirinho Neto, 1961
Baile perfumado – Paulo Caldas e Lirio Ferreira, 1996
Baixio das bestas – Cláudio Assis, 2007
Baixo Gávea – Haroldo Marinho Barbosa, 1986
Banana split – Paulo Sérgio de Almeida, 1988
A banda das velhas virgens – Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi, 1979
O bandido da luz vermelha – Rogério Sganzerla, 1968
Bar Esperança, o último que fecha – Hugo Carvana, 1983
O Barão Otelo no barato dos bilhões – Miguel Borges, 1971
A baronesa transviada – Watson Macedo, 1957
Barra pesada – Reginaldo Faria, 1977
Barrvento – Glauber Rocha, 1962
A batalha dos Guararapes – Paulo Thiago, 1978
O batedor de carteiras – Aloísio T. de Carvalho, 1958
Batismo de sangue – Helvécio Ratton, 2007
Bebel, garota propaganda – Maurice Capovilla, 1968
Beijo 2348/72 – Walter Rogério, 1990
O beijo da mulher-aranha – Hector Babenco, 1985
O beijo no asfalto – Bruno Barreto, 1980
Bellini e a esfinge – Roberto Santucci Filho, 2001
Bem dotado - O homem de Itu – José Miziara, 1979
Bendito fruto – Sérgio Goldenberg, 2004
Benjamim – Monique Gardenberg, 2004
Bens confiscados – Carlos Reichenbach, 2004
Besame mucho – Francisco Ramalho Jr., 1987
Bete Balanço – Lael Rodrigues, 1984
Beto Rockfeller – Olivier Perroy, 1970
Bicho de sete cabeças – Laís Bodansky, 2001
Boca de ouro – Eurides Ramos, 1957
Boca de ouro – Nelson Pereira dos Santos, 1963
Boca de ouro – Walter Avancini, 1990
Bocage, o triunfo do amor – Djalma Limongi Batista, 1997
Boleiros - Era uma vez o futebol... – Ugo Giorgetti, 1997
Boleiros 2 - Vencedores e vencidos – Ugo Giorgetti, 2006
O bom burguês – Oswaldo Caldeira, 1982
O bom marido – Antônio Calmon, 1978
Bonga, o vagabundo – Victor Lima, 1971
Os bons tempos voltaram: vamos gozar outra vez – Ivan Cardoso e John Herbert, 1985
Bossa nova – Bruno Barreto, 2000
Brasa adormecida – Djalma Limongi Batista, 1987
Brasília 18% – Nelson Pereira dos Santos, 2006
Brava gente brasileira – Lúcia Murat, 2000
Bufo & Spallanzani – Flávio R. Tambellini, 2001
Bye bye Brasil – Cacá Diegues, 1979

C
Cabra marcado para morrer – Eduardo Coutinho, 1984
Cabra cega – Toni Venturi, 2005
Cabaret mineiro – Carlos Alberto Prates Correia, 1980
O caçador de esmeraldas – Oswaldo de Oliveira, 1979
Cada um dá o que tem – Adriano Stuart, John Herbert e Silvio de Abreu, 1975
Os cafajestes – Ruy Guerra, 1962
Cafundó – Clóvis Bueno e Paulo Betti, 2005
Cafuné – Bruno Vianna, 2005
Caingangue – Carlos Hugo Christensen, 1973
Um caipira em Bariloche – Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi, 1972
Cala a boca, Etelvina – Eurides Ramos, 1959
Cama de gato – Alexandre Stockler, 2002
O caminho das nuvens – Vicente Amorim, 2003
Caminho dos sonhos – Lucas Amberg, 1998
Candinho – Abílio Pereira de Almeida, 1954
O cangaceiro – Lima Barreto, 1953
O cangaceiro trapalhão – Daniel Filho, 1983
Canta Maria – Francisco Ramalho Júnior, 2006
O canto do mar – Alberto Cavalcanti, 1954
O cantor das multidões – Oswaldo Caldeira, 1969
Capitalismo selvagem – André Klotzel, 1993
O capitão Bandeira contra o dr. Moura Brasil – Antônio Calmon, 1971
Capitu – Paulo Cesar Saraceni, 1968
Caramuru - A invenção do Brasil – Guel Arraes e Jorge Furtado, 2001
Carandiru – Hector Babenco, 2003
As Cariocas – Fernando de Barros, 1966
Carlota Joaquina, princesa do Brazil – Carla Camurati, 1995
Carmem, a cigana – Pereira Dias, 1976
A carne – J. Marreco, 1975
A carrocinha – Agostinho Martins Pereira, 1955
A cartomante – Marcos Farias, 1974
A cartomante – Wagner de Assis e Pablo Uranga, 2004
A casa assassinada – Paulo Cesar Saraceni, 1971
Casa de areia – Andrucha Waddington, 2005
O casamento – Arnaldo Jabor, 1975
O casamento de Romeu e Julieta – Bruno Barreto, 2005
O casamento dos trapalhões – José Alvarenga Jr., 1988
O caso dos irmãos Naves – Luís Sérgio Person, 1967
Casseta & Planeta: A taça do mundo é nossa – Lula Buarque de Hollanda, 2003
Cassiopéia – Clóvis Viera, 1996
Cassy Jones, o magnífico sedutor – Luís Sérgio Person, 1972
Castelo Rá-Tim-Bum, o filme – Cao Hamburguer, 1999
Cazuza - O tempo não pára – Sandra Werneck e Walter Carvalho, 2004
Celeste e a estrela – Betse de Paula, 2005
Central do Brasil – Walter Salles, 1998
Uma certa Lucrécia – Fernando de Barros, 1957
Um certo capitão Rodrigo – Anselmo Duarte, 1971
Um céu de estrelas – Tata Amaral, 1996
O céu de Suely – Karim Aïnouz, 2006
Céus de fuligem – Márcio Napoli, 2005
O cheiro do ralo – Heitor Dhalia, 2007
Chico rei – Walter Lima Júnior, 1985
Chuvas de verão – Cacá Diegues, 1977
Cidade ameaçada – Roberto Farias, 1960
Cidade Baixa – Sérgio Machado, 2005
Cidade oculta – Chico Botelho, 1986
Cidade de Deus – Fernando Meirelles, 2002
Cidade dos homens – Paulo Morelli, 2007
Cinegibi, o filme – José Márcio Nicolosi, 2004
O cinderelo trapalhão – Adriano Stuart, 1979
O cinema falado – Caetano Veloso, 1986
Cinema, aspirinas e urubus – Marcelo Gomes, 2005
O circo das qualidades humanas – Milton Alencar, Paulo Augusto Gomes, Jorge Moreno e Geraldo Veloso, 2000
Cléo e Daniel – Roberto Freire, 1970
Cleópatra – Júlio Bressane, 2007
Coisa de mulher – Eliana Fonseca, 2005
Com licença, eu vou à luta – Lui Farias, 1986
Como era gostoso o meu francês – Nelson Pereira dos Santos, 1970
Como nascem os anjos – Murilo Salles, 1996
Como ser solteiro – Rosane Svartman, 1998
A compadecida – George Jonas, 1969
A concepção – José Eduardo Belmonte, 2005
Concerto campestre – Henrique de Freitas Lima, 2004
Os condenados – Zelito Viana, 1973
As confissões de Frei Abóbora – Braz Chediak, 1971
Contra todos – Roberto Moreira, 2003
Convite ao prazer – Walter Hugo Khouri, 1980
Copacabana – Carla Camurati, 2001
Copacabana mon amour – Rogério Sganzerla, 1970
Um copo de cólera – Aluísio Abranches, 1999
A cor do seu destino – José Joffily, 1986
Coração de luto – Eduardo Llorente, 1966
Coração iluminado – Hector Babenco, 1998
O corintiano – Milton Amaral, 1966
Corisco, o diabo loiro – Carlos Coimbra, 1969
Coronel Delmiro Gouveia – Geraldo Sarno, 1979
O coronel e o lobisomem – Alcino Diniz, 1979
O coronel e o lobisomem – Maurício Farias, 2005
O cortiço – Francisco Ramalho Jr., 1978
O cortiço – Luiz de Barros, 1945
Crazy - Um dia muito louco – Victor Lima, 1981
Crime delicado – Beto Brant, 2005
Um crime nobre – Walter Lima Júnior, 2001
O crime do Zé Bigorna – Anselmo Duarte, 1977
Cristina quer casar – Luiz Villaça, 2003
Cristo de lama – Wilson Silva, 1966
Crônica da cidade amada – Carlos Hugo Christensen, 1965
Cronicamente inviável – Sérgio Bianchi, 2000

D
2 filhos de Francisco – Breno Silveira, 2005
A dama do Cine Shanghai – Guilherme de Almeida Prado, 1987
A dama do lotação – Neville de Almeida, 1978
Das tripas coração – Ana Carolina, 1982
Dedé Mamata – Rodolfo Brandão, 1987
Os Desafinados – Walter Lima Jr., 2008
Desmundo – Alain Fresnot, 2003
Depois daquele baile – Roberto Bomtempo, 2005
O descarte – Anselmo Duarte, 1973
Deserto feliz – Paulo Caldas, 2007
Deu pra ti anos 70 – Giba Assis Brasil e Nelson Nadotti, 1981
Deu veado na cabeça – Bentinho, 1982
Deus é brasileiro – Cacá Diegues, 2003
Deus e o diabo na terra do sol – Glauber Rocha, 1964
As deusas – Walter Hugo Khouri, 1972
Os deuses e os mortos – Ruy Guerra, 1970
Dezesseis-zero-sessenta – Vinícius Mainardi, 1996
O dia da caça – Alberto Graça, 1999
O diabo a quatro – Alice de Andrade, 2004
O diário de Tati – Mauro Farias, 2008
Diários de motocicleta – Walter Salles, 2004
Didi quer ser criança – Alexandre Boury e Fernando Boury, 2004
Didi, o cupido trapalhão – Paulo Aragão e Alexandre Boury, 2003
Didi, o caçador de tesouros – Marcus Figueiredo, 2006
Divã – José Alvarenga Jr., 2009
O doce esporte do sexo, Zelito Viana, 1972
Os doces bárbaros – Jom Tob Azulay, 1976
Doces poderes – Lúcia Murat, 1997
Documentário – Rogério Sganzerla, 1966
Dois Córregos – Carlos Reichenbach, 1999
Dois na lona – Carlos Alberto de Souza Barros, 1968
Dom – Moacyr Góes, 2003
Dona Flor e seus dois maridos – Bruno Barreto, 1976
A dona da história – Daniel Filho, 2004
Dona Violante Miranda – Fernando de Barros, 1960
Doramundo – João Batista de Andrade, 1978
O dragão da maldade contra o santo guerreiro – Glauber Rocha, 1969
As duas faces da moeda – Domingos de Oliveira, 1969
Durval Discos – Anna Muylaert, 2002

E
Estomago - O filme – Marcos Jorge, 2007
É proibido beijar – Ugo Lombardi, 1954
O ébrio – Gilda Abreu, 1946
Ed Mort – Alain Fresnot, 1997
Edu, coração de ouro – Domingos de Oliveira, 1968
O efeito ilha – Luiz Alberto Pereira, 1994
Ela tornou-se freira – Pereira Dias, 1972
Elas são do baralho — Sílvio de Abreu, 1977
Ele, o boto – Walter Lima Jr., 1987
Eles não usam black-tie – Leon Hirszman, 1981
Eliana em O Segredo dos Golfinhos – Eliana Fonseca, 2005
Em busca do susexo – Roberto Pires, 1970
Em família – Paulo Porto, 1970
Embalos alucinantes: a troca de casais – José Miziara, 1979
O enterro da cafetina – Alberto Pieralisi, 1970
Entreatos – João Moreira Salles, 2004
Entre Mulheres e Espiões – Carlos Manga, 1961
Entrei de gaiato – J. B. Tanko, 1959
Era uma vez – Breno Silveira, 2008
Eros, o deus do amor – Walter Hugo Khouri, 1981
És tu, Brasil – Murilo Salles, 2003
Uma escola atrapalhada – Antônio Rangel, 1990
Escrava do desejo – John Doo, 1981
Estamira – Marcos Prado, 2005
Estranhos– Paulo Alcântara, 2009
A estrela nua – José Antônio Garcia e Ícaro Martins, 1985
A estrela sobe – Bruno Barreto, 1974
Eternamente Pagu – Norma Benguell, 1988
Eu – Walter Hugo Khouri, 1987
Eu matei Lúcio Flávio – Antônio Calmon, 1979
Eu me lembro – Edgard Navarro, 2006
Eu te amo – Arnaldo Jabor, 1981
Eu sei que vou te amar – Arnaldo Jabor, 1986
Eu, tu, eles – Andrucha Waddington, 2000
Exorcismo negro – José Mojica Marins, 1974
A extorsão – Flávio Tambelini, 1974

F
Faca de dois gumes – Murilo Salles, 1989
Os fantasmas trapalhões – J.B. Tanko, 1987
As feras – Walter Hugo Khouri, 2001
Festa – Ugo Giorgetti, 1989
A festa da menina morta – Matheus Nachtergaele, 2008
Feliz ano velho – Roberto Gervitz, 1987
Feliz Natal – Selton Mello, 2008
Fica comigo – Tizuka Yamasaki, 1998
Fica comigo esta noite – João Falcão, 2006
A filha de Iemanjá – Milton Barragan, 1981
A filha dos trapalhões – Dedé Santana, 1984
As filhas do fogo – Walter Hugo Khouri, 1978
As filhas do vento – Joel Zito Araújo, 2005
Flor do desejo – Guilherme de Almeida Prado, 1984
Filhos e amantes – Francisco Ramalho Jr., 1981
Floradas na serra – Luciano Salce, 1954
Fofão e a nave sem rumo – Adriano Stuart, 1989
Fogo morto – Marcos Farias, 1976
For all - O trampolim da vitória – Buza Ferraz e Luiz Carlos Lacerda, 1997
Fora das grades – Astolfo Araújo, 1971
Fulaninha – David Neves, 1986
Fuscão preto – Jeremias Moreira Filho e Francisco de Assis, 1983
Futebol total – Oswaldo Caldeira e Carlos Leonam, 1974
Os fuzis – Ruy Guerra, 1963

G
Faca de dois gumes – Murilo Salles, 1989
Os fantasmas trapalhões – J.B. Tanko, 1987
As feras – Walter Hugo Khouri, 2001
Festa – Ugo Giorgetti, 1989
A festa da menina morta – Matheus Nachtergaele, 2008
Feliz ano velho – Roberto Gervitz, 1987
Feliz Natal – Selton Mello, 2008
Fica comigo – Tizuka Yamasaki, 1998
Fica comigo esta noite – João Falcão, 2006
A filha de Iemanjá – Milton Barragan, 1981
A filha dos trapalhões – Dedé Santana, 1984
As filhas do fogo – Walter Hugo Khouri, 1978
As filhas do vento – Joel Zito Araújo, 2005
Flor do desejo – Guilherme de Almeida Prado, 1984
Filhos e amantes – Francisco Ramalho Jr., 1981
Floradas na serra – Luciano Salce, 1954
Fofão e a nave sem rumo – Adriano Stuart, 1989
Fogo morto – Marcos Farias, 1976
For all - O trampolim da vitória – Buza Ferraz e Luiz Carlos Lacerda, 1997
Fora das grades – Astolfo Araújo, 1971
Fulaninha – David Neves, 1986
Fuscão preto – Jeremias Moreira Filho e Francisco de Assis, 1983
Futebol total – Oswaldo Caldeira e Carlos Leonam, 1974
Os fuzis – Ruy Guerra, 1963

H
Hans Staden – Luiz Alberto Pereira, 1999
Herança dos devassos – Alfredo Sternheim, 1979
Os herdeiros – Cacá Diegues, 1970
Os heróis trapalhões- Uma aventura na selva – José Alvarenga Jr., 1988
Histórias de Alice – Oswaldo Caldeira, 2007
Histórias que nossas babás não contavam – Oswaldo de Oliveira, 1979
O homem do ano – José Henrique Fonseca, 2003
O homem da capa preta – Sérgio Rezende, 1986
Um homem célebre – Miguel Faria Jr., 1974
O homem nu – Roberto Santos, 1968
O homem nu – Hugo Carvana, 1997
O homem do sputnik – Carlos Manga, 1959
O homem do pau-brasil – Joaquim Pedro de Andrade, 1982
O homem que comprou o mundo – Eduardo Coutinho, 1968
O homem que copiava – Jorge Furtado, 2002
O homem que desafiou o diabo – Moacyr Góes, 2007
O homem que virou suco – João Batista de Andrade, 1981
Um Homem Sem Importância – Alberto Salvá, 1971
A hora da estrela – Suzana Amaral, 1985
A hora mágica – Guilherme de Almeida Prado, 1998
Houve uma vez dois verões – Jorge Furtado, 2002

I
A idade da terra – Glauber Rocha, 1980
A ilha – Walter Hugo Khoury, 1963
A ilha dos paqueras – Fauzi Mansur, 1966
Ilha das flores – Jorge Furtado, 1989
Os inconfidentes – Joaquim Pedro de Andrade, 1972
O incrível monstro trapalhão – Adriano Stuart, 1980
Independência ou morte – Carlos Coimbra, 1972
Índia, a filha do Sol – Fábio Barreto, 1984
Inesquecível – Paulo Sérgio de Almeida, 2007
Inferno carnal – José Mojica Marins, 1976
Inocência – Walter Lima Jr., 1983
O inseto do amor – Fauzi Mansur, 1980
Insônia – Emmanuel Cavalcanti e Luiz Paulino dos Santos, 1980
Inspetor Faustão e o Mallandro – Mário Márcio Bandarra, 1991
O invasor – Beto Brant, 2001
A intrusa – Carlos Hugo Christensen, 1979
Ipanema toda nua – Líbero Miguel, 1971
Iracema – Vittorio Capellaro, 1917
Iracema – Vittorio Cardineli e Gino Talamo, 1949
Iracema - Uma transa amazônica – Jorge Bodanzky e Orlando Senna, 1976
Iracema, a virgem dos lábios de mel – Carlos Coimbra, 1979
Irma Vap - O retorno – Carla Camurati, 2006
Irmãos de fé – Moacyr Góes, 2004

J
Já não se faz amor como antigamente – Anselmo Duarte, Adriano Stuart e John Herbert, 1976
Janete – Chico Botelho, 1983
Jango – Sílvio Tendler, 1984
Jardim de Alah – David Neves, 1988
Jeca Tatu – Milton Amaral, 1959
Jenipapo – Monique Gardenberg, 1995
Joana Angélica – Walter Lima Júnior, 1979
Joelma, 23º Andar – Clery Cunha, 1979
Jogo duro – Ugo Giorgetti, 1985
Jogo subterrâneo – Roberto Gervitz, 2005
Jorge, um brasileiro – Paulo Thiago, 1988
Jubiabá – Nelson Pereira dos Santos, 1987
O judeu – Jom Tob Azulay, 1996
El justicero – Nelson Pereira dos Santos, 1966
Juventude – Domingos de Oliveira, 2008

K
Kenoma – Eliane Caffé, 1998
Kuarup – Ruy Guerra, 1989

L
Lábios sem beijos – Humberto Mauro, 1930
Lamarca – Sérgio Rezende, 1994
Lampião, o rei do cangaço – Carlos Coimbra, 1964
Lance maior – Sylvio Back, 1968
Lara – Ana Maria Magalhães, 2003
Lavoura arcaica – Luiz Fernando Carvalho, 2001
Leila Diniz – Luiz Carlos Lacerda, 1987
Limite – Mário Peixoto, 1929
Linha de Passe – Walter Salles, Daniela Thomas, 2008
A Lira do Delírio – Walter Lima Júnior, 1978
Lisbela e o prisioneiro – Guel Arraes, 2003
Um lobisomem na Amazônia – Ivan Cardoso, 2005
Lua de cristal – Tizuka Yamasaki, 1990
Lúcia McCartney, uma garota de programa – David Neves, 1971
Lúcio Flávio, o passageiro da agonia – Hector Babenco, 1977
Lucíola, o anjo pecador – Alfredo Sternheim, 1975
Lula, o filho do Brasil – Fábio Barreto, 2009
Luz del Fuego – David Neves, 1982

M
Macunaíma – Joaquim Pedro de Andrade, 1969
Madame Satã – Karim Aïnouz, 2002
O maior amor do mundo – Cacá Diegues, 2006
A maldição do Sanpaku — José Joffily, 1992
Mais uma vez amor – Rosane Svartman, 2005
A máquina – João Falcão, 2006
Marcados para viver – Maria do Rosário, 1976
Marcelo Zona Sul – Xavier de Oliveira, 1970
Maré, nossa história de amor – Lúcia Murat, 2008
O marginal – Carlos Manga, 1974
Maria 38 – Watson Macedo, 1960
Maria, mãe do filho de Deus – Moacyr Góes, 2003
Um marido barra-limpa – Luís Sérgio Person, 1967
Marighella - Retrato falado do guerrilheiro – Sílvio Tendler, 2001
A marvada carne – André Klotzel, 1985
Máscara da traição – Roberto Pires, 1969
A matadeira – Jorge Furtado, 1994
Os matadores – Beto Brant, 1997
Matar ou correr – Carlos Manga, 1954
Matou a família e foi ao cinema – Júlio Bressane, 1969
Matou a família e foi ao cinema – Neville de Almeida, 1991
Mauá - O imperador e o rei – Sérgio Rezende, 1999
Mazel Tov – Jaime Lerner e Flávia Seligman, 1990
Memórias do cárcere – Nelson Pereira dos Santos, 1984
Memórias póstumas – André Klotzel, 2001
A menina do lado – Alberto Salvá, 1987
As meninas – Emiliano Ribeiro, 1985
O menino arco-íris – Ricardo Bandeira, 1983
Menino de engenho – Walter Lima Júnior, 1965
Menino maluquinho - O filme – Helvécio Ratton, 1994
Menino maluquinho 2 - A aventura – Fernando Meirelles e Fabrízia Pinto, 1999
Menino maluquinho 3 - O que você está fazendo no meu sonho? – César Rodrigues e André Pinto, ?
Menino do Rio– Antonio Calmon, 1982
Meteoro – Diego de la Texera, 2007
Meu Destino é Pecar - Manuel Peluffo, 1952
Meu nome não é Johnny – Mauro Lima, 2008
Meu pobre coração de luto – Pereira Dias, 1978
Meu tio matou um cara – Jorge Furtado, 2004
Meus homens, meus amores – José Miziara, 1978
Milagre em Juazeiro – Wolney Oliveira, 1999
Minas-Texas – Carlos Alberto Prates Correia, 1989
Minha Namorada – Zelito Viana e Armando Costa, 1970
Minha vida em suas mãos – José Antônio Garcia, 2000
O mistério de Robin Hood – José Alvarenga Júnior, 1990
Modelo 19 – Armando Couto, 1952
Moleque Tião – José Carlos Burle, 1943
O monge e a filha do carrasco – Walter Lima Júnior, 1995
Moral em concordata – Fernando de Barros, 1959
A moreninha – Antônio Leal, 1915
A moreninha – Glauco Mirko Laurelli, 1970
Motel – Alcino Diniz, 1974
Motorista sem limites – Milton Barragan, 1969
Muda Brasil – Oswaldo Caldeira, 1986
Muito gelo e dois dedos d'água – Daniel Filho, 2006
Muito prazer – David Neves, 1979
A mulher de todos – Rogério Sganzerla, 1969
Mulheres do Brasil – Malu de Martino, 2006
O mundo mágico dos Trapalhões – Sílvio Tendler, 1981

N
Na estrada da vida – Nelson Pereira dos Santos, 1980
Na onda do iê-iê-iê – Aurélio Teixeira, 1966
Na trilha da justiça – Milton Barragan, 1976
Nadando em dinheiro – Abílio Pereira de Almeida e Carlos Thiré, 1953
Não por acaso – Philippe Barcinski, 2007
Narradores de Javé – Eliane Caffé, 2005
Natal da Portela – Paulo César Saraceni, 1988
Nem Sansão nem Dalila – Carlos Manga, 1954
Nem tudo é verdade – Rogério Sganzerla, 1986
Netto perde sua alma – Tabajara Ruas e Beto Souza, 2001
Nina – Heitor Dhalia, 2004
No coração dos deuse – Geraldo Moraes, 1999
No Meio da Rua – Antônio Carlos da Fontoura, 2006
Noel - Poeta da Vila – Ricardo van Steen, 2006
Noite – Gilberto Loureiro, 1985
Noite de São João – Sérgio Silva, 2004
Noite vazia – Walter Hugo Khouri, 1964
Noites de Iemanjá – Maurice Capovilla, 1971
A noiva da cidade – Alex Vianny, 1978
Nome próprio – Murilo Salles, 2007
Os normais - O filme – José Alvarenga Jr., 2003
Nos embalos de Ipanema – Antônio Calmon, 1978
Nós que aqui estamos por vós esperamos – Marcelo Masagão, 1998
O noviço rebelde – Tizuka Yamasaki, 1997
Nunca fomos tão felizes – Murilo Salles, 1984

O
Ó paí, ó – Monique Gardenberg, 2007
Olga – Jayme Monjardim, 2004
O olho mágico do amor – José Antônio Garcia e Ícaro Martins, 1981
Onda nova – José Antônio Garcia e Ícaro Martins, 1983
Onde anda você – Sérgio Rezende, 2004
Onde andará Dulce Veiga? – Guilherme de Almeida Prado, 2007
Onde estás, felicidade? – Mesquitinha, 1939
Ópera do malandro – Ruy Guerra, 1986
Orfeu – Cacá Diegues, 1999
Orfeu Negro – Marcel Camus, 1959
Oriundi – Ricardo Bravo, 1999
A ostra e o vento – Walter Lima Jr., 1997
Ouro negro - A saga do petróleo brasileiro – Isa Albuquerque, 2006
Outras estórias – Pedro Bial, 1999
O outro lado da rua – Marcos Bernstein, 2004

P
O padre e a moça – Joaquim Pedro de Andrade, 1965
O pagador de promessas – Anselmo Duarte, 1962
O pai do povo – Jô Soares, 1976
O país dos tenentes – João Batista de Andrade, 1987
Paixão perdida – Walter Hugo Khouri, 1998
O Palácio dos Anjos – Walter Hugo Khouri, 1970
Pampulha ou a invenção do mar de Minas – Oswaldo Caldeira, 2005
Panca de valente – Luís Sérgio Person, 1968
A pantera nua – Luiz de Miranda Corrêa, 1979
Parada 88, o limite de alerta – José de Anchieta, 1977
Parahyba, mulher macho – Tizuka Yamasaki, 1983
Paranóia – Antônio Calmon, 1976
A partilha – Daniel Filho, 2001
Passe livre – Oswaldo Caldeira, 1974
Os pastores da noite – Marcel Camus, 1975
Paula - A história de uma subversiva – Francisco Ramalho Jr., 1979
Pedro Diabo ama Rosa Meia-Noite – Miguel Faria Júnior, 1969
Pedro Mico – Ipojuca Pontes, 1985
Pequeno dicionário amoroso – Sandra Werneck, 1997
O Pequeno Exército Louco – Lúcia Murat, 1984
Per sempre – Walter Hugo Khouri, 1991
Perdidos e malditos – Geraldo Veloso, 1970
Perdoa-me por me traíres – Braz Chediak, 1980
Perfume de gardênia – Guilherme de Almeida Prado, 1992
Pindorama – Arnaldo Jabor, 1971
Uma pistola para Djeca – Ary Fernandes, 1969
O pistoleiro – Oscar Santana, 1976
Pixote - A lei do mais fraco – Hector Babenco, 1980
O pobre João – Pereira Dias, 1974
Podecrer! – Arthur Fontes, 2007
Polaróides urbanas – Miguel Falabella, 2002
Policarpo Quaresma, herói do Brasil – Paulo Thiago, 1998
Porto das caixas – Paulo Cesar Saraceni, 1962
Pra frente, Brasil – Roberto Farias, 1982
Pra quem fica, tchau – Reginaldo Faria, 1970
O preço do prazer – Levi Salgado, 1979
Presença de Anita – Ruggero Jacobbi, 1951
O primeiro dia – Walter Salles e Daniela Thomas, 1998
Primo Basílio – Daniel Filho, 2007
A princesa Xuxa e os Trapalhões – José Alvarenga Jr., 1989
O príncipe – Ugo Giorgetti, 2002
Profissão mulher – Cláudio Cunha, 1982
Proibido proibir – Jorge Duran, 2006
Prova de fogo – Marco Altberg, 1980
A próxima vítima – João Batista de Andrade, 1983
Uma pulga na balança – Luciano Salce, 1953
Pureza proibida – Alfredo Sternheim, 1974

Q
A quadrilha do Perna Dura – Pereira Dias, 1976
Quando o carnaval chegar – Cacá Diegues, 1972
Quanto vale ou é por quilo? – Sérgio Bianchi, 2005
Quase dois irmãos – Lúcia Murat, 2004
O quatrilho – Fábio Barreto, 1995
As quatro chaves mágicas – Alberto Salvá, 1971
O que é isso, companheiro? – Bruno Barreto, 1997
O quebra-nozes – Alcino Diniz, 1986
A queda – Ruy Guerra e Nelson Xavier, 1976
Quem tem medo de lobisomem? – Reginaldo Faria, 1975
Querô - O filme – Carlos Cortez, 2007
Quilombo – Cacá Diegues, 1984
Quarta B – Marcelo Galvão, 2005

R
Rabo I – José Miziara, 1985
Rainha diaba – Antônio Carlos Fontoura, 1974
Redentor – Cláudio Torres, 2005
O rei do Rio – Fábio Barreto, 1985
O rei e os Trapalhões – Adriano Stuart, 1979
Retrato falado de uma mulher sem pudor – Jair Correia e Hélio Porto, 1982
Revolução de 30 – Sylvio Back, 1980
Rio Babilônia – Neville de Almeida, 1982
Rio, 40 graus – Nelson Pereira dos Santos, 1955
Rio, Zona Norte – Nelson Pereira dos Santos, 1957
Roberto Carlos e o diamante cor-de-rosa – Roberto Farias, 1968
Roberto Carlos em ritmo de aventura – Roberto Farias, 1968
Roberto Carlos a 300 quilômetros por hora – Roberto Farias, 1971
Robin Hood, o trapalhão da floresta – J.B. Tanko, 1974
Rock estrela – Lael Rodrigues, 1986
Romance – Sérgio Bianchi, 1988
Romance – Guel Arraes, 2008
Romance da empregada – Bruno Barreto, 1988

S
Sábado – Ugo Giorgetti, 1995
Sagarana, o duelo – Paulo Thiago, 1973
Sai da frente – Abílio Pereira de Almeida, 1952
Sal de prata – Carlos Gerbase, 2005
Os saltimbancos trapalhões – J. B. Tanko, 1981
São Bernardo – Leon Hirszman, 1971
São Paulo S/A – Luís Sérgio Person, 1965
Sargento Getúlio – Hermanno Penna, 1983
Se eu fosse você – Daniel Filho, 2006
Se eu fosse você 2 – Daniel Filho, 2009.
Se segura, malandro! – Hugo Carvana, 1978
Sedução – Fauzi Mansur, 1974
O segredo da múmia – Ivan Cardoso, 1982
Seja o que Deus quiser! – Murilo Salles, 2003
Sem controle – Cris D'Amato, 2007
O seminarista – Geraldo Santos Pereira, 1977
Senhora – Geraldo Vietri, 1976
O seqüestro – Victor di Mello, 1981
O sertão das memórias – José Araújo, 1996
As sete vampiras – Ivan Cardoso, 1986
Os sete gatinhos – Neville De Almeida, 1980
Seus problemas acabaram! – José Lavigne, 2006
Sexo, amor e traição – Jorge Fernando, 2004
Sexo com amor? – Wolf Maya, 2008
Shock: diversão diabólica – Jair Correia, 1986
Um show de verão – Moacyr Góes, 2004
O signo da cidade – Carlos Alberto Riccelli,2008
O signo do caos – Rogério Sganzerla, 2003
Sinhá Moça – Tom Payne, 1953
Simão, o fantasma trapalhão – Paulo Aragão, 1998
Simbad, o marujo trapalhão – J.B. Tanko, 1976
Sinal vermelho - as fêmeas – Fauzi Mansur, 1972
O sobrado – Walter George Durst e Cassiano Gabus Mendes, 1956
Society em baby-doll – Waldemar Lima e Luiz Carlos Maciel, 1965
O sol dos amantes – Geraldo Santos Pereira, 1979
Solidão, uma linda história de amor – Victor Di Mello, 1989
Sonhando com milhões – Eurides Ramos, 1963
Sonho de verão – Paulo Sérgio de Almeida, 1990
O sonho não acabou – Sérgio Rezende, 1982
Sonhos de menina-moça – Tereza Trautman, 1987
Stelinha – Miguel Faria Jr., 1990

T
Tainá - Uma aventura na Amazônia – Tânia Lamarca e Sérgio Bloch, 2000
Tainá 2 - A aventura continua – Mauro Lima, 2004
angarela – Luís Mário Campello Torres, 1975
Tapa na pantera – Esmir Filho, Mariana Bastos e Rafael Gomes, 2006
Tati, a garota – Bruno Barreto, 1973
Teixeirinha a 7 provas – Milton Barragan, 1973
Telejornal – Oswaldo Caldeira, 1967
Tempo de violência – Hugo Kusnet, 1969
Tenda dos milagres – Nelson Pereira dos Santos, 1976
Tensão no Rio – Gustavo Dahl, 1982
A Terceira Morte de Joaquim Bolívar – Flávio Cândido, 2000
Terra em transe – Glauber Rocha, 1967
Terra estrangeira – Walter Salles e Daniela Thomas, 1996
Terra violenta – Edmond Bernoudy, 1948
Tico-tico no fubá – Adolfo Celli, 1952
Tieta do agreste – Cacá Diegues, 1996
Tiradentes – Oswaldo Caldeira, 1999
Tiradentes, o mártir da independência – Geraldo Vietri, 1976
Toda nudez será castigada – Arnaldo Jabor, 1973
Todas as mulheres do mundo – Domingos de Oliveira, 1967
Todos os corações do mundo – Murilo Salles, 1995
Tolerância – Carlos Gerbase, 2000
O torturador – Antônio Calmon, 1981
Trabalhar na pedra – Oswaldo Caldeira e Dileni Campos, 1972
Trair e coçar é só começar – Moacyr Góes, 2006
O trapalhão na arca de Noé – Del Rangel, 1983
O trapalhão na ilha do tesouro – J.B. Tanko, 1975
O trapalhão nas minas do rei Salomão – J.B. Tanko, 1977
O trapalhão no planalto dos macacos – J.B. Tanko, 1976
Os trapalhões e a árvore da juventude – José Alvarenga Júnior, 1991
Os trapalhões no auto da compadecida – Roberto Farias, 1987
Os trapalhões na guerra dos planetas – Adriano Stuart, 1978
Os trapalhões e o mágico de Oróz – Dedé Santana e Victor Lustosa, 1984
Os trapalhões no rabo do cometa – Dedé Santana, 1986
Os trapalhões e o rei do futebol – Carlos Manga, 1986
Os trapalhões no reino da fantasia – Dedé Santana, 1985
Os trapalhões na Serra Pelada – J.B. Tanko, 1982
Os trapalhões na terra dos monstros – Flávio Migliaccio, 1989
Um trem para as estrelas – Cacá Diegues, 1987
As três Marias – Aluízio Abranches, 2002
Os três mosqueteiros trapalhões – Adriano Stuart, 1980
Treze cadeiras – Francisco Eichhorn, 1957
Trilogia do terror – José Mojica Marins, Luís Sérgio Person e Ozualdo Candeias, 1968
Os trombadinhas – Anselmo Duarte, 1978
Tropa de elite – José Padilha, 2007
Tropeiro velho – Milton Barragan, 1979
Tudo é Brasil – Rogério Sganzerla, 1997
Turma da Mônica - Uma aventura no tempo – Maurício de Sousa e Rodrigo Gava, 2007

U
Uirá, um índio em busca de Deus – Gustavo Dahl, 1974
Um uísque antes, um cigarro depois – Flávio Tambellini, 1970
Um é pouco, dois é bom – Odilon Lopes, 1970

V
Os vagabundos trapalhões – J.B. Tanko, 1982
Vai trabalhar, vagabundo – Hugo Carvana, 1973
Vera – Sérgio Toledo, 1987
Uma Verdadeira História de Amor – Fauzi Mansur, 1971
Verdes anos – Carlos Gerbase e Giba Assis Brasil, 1964
Vereda da salvação – Anselmo Duarte, 1964
Vestido de noiva – Joffre Rodrigues, 2006
O vestido – Paulo Thiago, 2004
Vida de menina – Helena Solberg, 2004
Uma vida em segredo – Suzana Amaral, 2002
As vidas de Maria – Renato Barbieri, 2005
Vidas secas – Nelson Pereira dos Santos, 1963
Villa-Lobos - Uma vida de paixão – Zelito Viana, 2000
A virgem – Dionísio de Azevedo, 1973
A viúva virgem – Pedro Carlos Rovai, 1972
Viva Voz – Paulo Morelli, 2004
A voz do carnaval – Humberto Mauro e Adhemar Gonzaga, 1933
Vozes do Medo – vários diretores, 1972

W
Wilsinho Galiléia – João Batista de Andrade, 1978

X
O xangô de Baker Street – de Miguel Faria Jr.
Xica da Silva – Cacá Diegues, 1976
Xuxa abracadabra – Moacyr Góes, 2003
Super Xuxa contra Baixo Astral – Anna Penido, 1988
Xuxa e os duendes – Paulo Sérgio de Almeida e Rogério Gomes, 2001
Xuxa e os duendes 2 - No caminho das fadas – Rogério Gomes e Paulo Sérgio de Almeida, 2002
Xuxa gêmeas – Jorge Fernando, 2006
Xuxa popstar – Paulo Sérgio de Almeida e Tizuka Yamazaki, 2000
Xuxa requebra – Tizuka Yamasaki, 1999
Xuxa em sonho de menina – Rudi Lagemann, 2007
Xuxa e o tesouro da cidade perdida – Moacyr Góes, 2004
Xuxinha e Guto contra os monstros do espaço – Moacyr Góes e Clewerson Saremba, 2005

Y
Yndio do Brasil – Sylvio Back, 1995

Z
Zé do Periquito – Amácio Mazzaropi e Ismar Porto, 1960
Zoando na TV – José Alvarenga Jr., 1999
Zuzu Angel – Sérgio Rezende, 2006



6. Índice alfabético de DOCUMENTÁRIOS Postados ou À Postar

A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

#



A



B


C


D


E


F


G


H


I


J


K


L


M


N


O


P


Q


R


S


T


U


V


W


X


Y


Z



7. Índice alfabético de CURTAS-METRAGENS Postados ou À Postar

A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

A



B


C


D


E


F


G


H


I


J


K


L


M


N


O


P


Q


R


S


T


U


V


W


X


Y


Z



.

0 comentários:

Template by Abdul Munir